14/04/18 - 21:39

Atos marcam um mês da morte de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes

Manifestação vai percorrer o trajeto feito pela vereadora e o motorista, até o local onde foram assassinados

Manifestantes realizam, neste sábado (14), um ato para homenagear a vereadora Marielle Franco (PSOL) e o motorista Anderson Gomes, mortos há um mês, no bairro do Estácio, na Região Central do Rio. A manifestação vai percorrer o trajeto feito pela vereadora e o motorista, até a Rua João Paulo II, onde foram assassinados.

A concentração ocorreu nos Arcos da Lapa e, por volta das 19h20, os manifestantes seguiram para a Rua dos Inválidos, onde Marielle participou de um evento, na noite do crime. Políticos do partido da parlamentar, como o deputado estadual Marcelo Freixo, o deputado federal Chico Alencar, o vereador Tarcísio Motta e o pré-candidato à Presidência, Guilherme Boulos, e familiares das vítimas participam do ato.

Durante todo o sábado, foram realizados eventos em homenagem às vítimas. Dedes às 6h, manifestantes se concentraram no Largo do Machado. Políticos do partido de Marielle Franco também estiverem presentes. No Centro da Cidade, uma missa para homenageá-la ocorreu na Igreja Nossa Senhora do Carmo. Entre às 10h e 14h, foi realizado o evento “Semear Marielle” – tradicional evento de dança de batuque do Rio – na Casa do Jongo da Serrinha, em sua homenagem. Em São Paulo, ativistas se reuniram em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp) e seguiram pela Avenida Paulista.

Foto: Reprodução Web

Investigações

A Polícia Civil e o Ministério Público procuram, desde que o crime aconteceu, rastrear o sinal dos celulares no trajeto feito pelo carro de Marielle. As informações colhidas são das 26 antenas de celulares do trajeto feito pelo veículo em que ela estava, entre um evento na Rua dos Inválidos, na Lapa, e a esquina das ruas João Paulo II e Joaquim Palhares, no Estácio, onde o carro foi alvejado.

Com o apoio de outros setores da Polícia Civil, os agentes tentam cruzar os sinais fornecidos por cinco operadoras, com o intuito de identificar os números que conversaram com a vereadora no trajeto realizado pelo veículo, antes e depois do assassinato.

Também com a ajuda da Polícia Federal, a Polícia Civil encontrou partes de digitais em cápsulas usadas no crime. As digitais serão comparadas com as do policial militar, Anderson Cláudio da Silva, e com as do colaborador do vereador Marcello Siciliano (PHS), Carlos Alexandre Pereira, mortos esta semana. Entretanto, os investigadores afirmam que eles não são considerados suspeitos.

Manifestantes realizam ato em homenagem a vereadora Marielle Franco (PSOL) e ao motorista Anderson Gomes Foto: Giovanna Muniz/ Super Rádio Tupi
Manifestantes realizam ato em homenagem a vereadora Marielle Franco (PSOL) e ao motorista Anderson Gomes Foto: Giovanna Muniz/ Super Rádio Tupi
Manifestantes realizam ato em homenagem a vereadora Marielle Franco (PSOL) e ao motorista Anderson Gomes Foto: Giovanna Muniz/ Super Rádio Tupi
Manifestantes realizam ato em homenagem a vereadora Marielle Franco (PSOL) e ao motorista Anderson Gomes Foto: Giovanna Muniz/ Super Rádio Tupi
Manifestantes realizam ato em homenagem a vereadora Marielle Franco (PSOL) e ao motorista Anderson Gomes Foto: Giovanna Muniz/ Super Rádio Tupi
0 comentários