11/12/18 - 12:01

Rio de Janeiro

Montenegro sobre Irmãos Moreira Salles: “Seria o resgaste financeiro do clube”

Estudo encomendado deve ficar pronto para o fim de março

Por Thiago Veras

Foto: Ivo Gonzalez / Agência O Globo

Os irmãos Moreira Salles contrataram a empresa Ernst & Young para fazer uma auditoria e elaborar um modelo de gestão profissional no departamento de futebol do Botafogo, que viabilize a “compra” do futebol Alvinegro. O objetivo é transformar o futebol do Botafogo em empresa, zerando as dívidas e assumindo a administração. Futebol e quadro social estariam separados no clube. A ideia está em fase de estudos, mas mexeu com o sonho do torcedor de ver um time forte, saneado financeiramente e novamente campeão. Em entrevista exclusiva a reportagem da Super Rádio Tupi, o ex-presidente Carlos Augusto Montenegro falou sobre a possibilidade da entrada dos irmãos Moreira Salles no clube.

Existe um projeto dos irmãos Moreira Salles (que sempre ajudaram o Botafogo pontualmente emprestando dinheiro, comprando jogador como no caso do Luis Fernando ou doando Centro de Treinamento) no qual está sendo feito um estudo sério para profissionalizar o futebol do Botafogo tornando-o empresa. Eles virariam acionistas, pegariam as receitas do clube, pagariam às dividas de forma paulatina por meio de royalties, obviamente o Botafogo teria várias garantias, mas com uma injeção dessas a gente mudaria de patamar e no futuro estaríamos brigando com todo mundo. A curto prazo sem um projeto desse eu não vejo horizonte. Nosso CT vai estar funcionando, mas até aparecer alguém para vender e entrar no ritmo vai demorar um pouco. Essa situação aprovada pelo Conselho Diretor, Deliberativo, Fiscal e Assembleia Geral seria para a vida toda, profissionalizar separando o futebol e a base do clube social e outros esportes olímpicos. Não é uma Parmalat que passou e foi embora no Palmeiras. Uma Unimed que veio e saiu do Fluminense. Essa Crefisa está no Palmeiras e depois pode ir embora. Quem quiser investir na Companhia Botafogo vai investir. Eu vejo o futuro, assim como aconteceu na Inglaterra, França, Espanha – disse Montenegro, que acredita que o fato pode significar a salvação das finanças do Botafogo.

Vou mostrar como seria a salvação. O Botafogo tem uma dívida entre R$550 a R$700 milhões. Não dá para saber o valor certo porque todo dia paga-se dívida. Uma parte trabalhista está no Ato. Uma parte de tributos está no PROFUT. Outra envolve a parte cível como PJ de jogadores, fornecedores… Com dinheiro em mãos tem como negociar e baixar a dívida pela metade talvez. Essa é a primeira parte. A segunda seria colocar um capital de giro na empresa. Para poder sobreviver, certas receitas foram adiantadas como Carioca de 2019, parte do Brasileiro de 2020. Tem que limpar isso para a receita voltar a entrar. Nesse caso, entraria na Companhia Botafogo o sócio-torcedor, Nilton Santos (com aluguel de placas, Naming Rights, lanchonete, camarotes), jogadores da base e profissional, material esportivo e TV, em troca os irmãos assumiriam a dívida. Teriam que dar X% ao Botafogo também para o custeio do clube social e talvez o remo, que é o único esporte que o Botafogo tem que se preocupar por causa do estatuto. O resto não tem obrigação. Basquete, Vôlei, Pólo Aquático faz se fabricar verba. O Botafogo já fez “220 auditorias” e todo mundo está careca de saber das dívidas e problemas. Contrataram uma empresa grande para estudarem um modelo de governança na Companhia Botafogo, modelo de convivência do clube com direitos e deveres de cada lado. O receio deles é fazer o investimento, aportarem o dinheiro, limpar a vida do Botafogo e amanhã aparecer um maluco dizendo que não queria isso e voltar ao que era antes. Não pode fazer isso! Tem que respeitar o contrato. Esse estudo está previsto para acabar no fim de março. Quando estiver pronto vão apresentar aos irmãos Moreira Salles. Eles topando o próximo passo é se reunir com a diretoria e mostrar como vai ser. Acho q nem precisa de negociação. Tem coisas que não podem mudar como uniforme, bandeira, hino e cores. Nem acredito que eles queiram mudar também. O formato está sendo visto independentemente de nomes. O modelo precisar se perpetuar e o clube crescer a partir daí. É um espelho de clubes de fora como Chelsea, Manchester City, Juventus. Não precisa inventar a roda – afirmou.

Confira outros trechos da entrevista

CT

Os irmãos (Moreira Salles) doaram o CT e iriam dar uma parte do dinheiro para ajudar nas obras. Agora estão se dispondo a fazer a obra toda. Isto é um benefício ao Botafogo, que vai poder criar seus novos talentos. Aliás, o clube precisa abrir a cabeça e voltar a fazer parcerias com empresários de jogadores com 14, 15,16 e 17 anos. Eu, particularmente, prefiro fazer uma sociedade com empresário que tenha influência em algum clube para uma possível venda mesmo que seja 60 ou 70% do atleta, do que ter 100% e não achar mercado para negociar.

Temporada 2018

Realmente foi um ano em que os botafoguenses estavam meio pessimistas diante das dificuldades e acabou saindo melhor que a encomenda. Fomos campeões de terra e mar, ganhamos o Campeonato Estadual e o hexacampeonato no remo. Fomos o único time do Rio de Janeiro que ganhou alguma coisa. O Flamengo com muito mais investimento (folha salarial 3, 4 vezes maior) não ganhou nada. Ficou só no “cheirinho”. Um ano importante, difícil, mas os salários estão praticamente em dia. Temos dificuldades para fechar 2018 pelo que as pessoas estão me relatando, mas vamos conseguir fechar. Esperar um ano de 2019 onde as coisas possam melhorar um pouco. Chegamos a estar em uma área perigosa faltando 10 ou 12 rodadas do Campeonato Brasileiro e de repente o time engrenou e o trabalho do Zé Ricardo começou a aparecer. Lutamos contra uma coisa que a gente não previa, que era a lesão do João Paulo, jogador importantíssimo para a equipe. Começamos o Brasileirão tranquilo porque tínhamos os dois melhores goleiros do Brasil: Jefferson e Gatito. Passamos meses sem os dois. Fomos muito prejudicados pela arbitragem em vários jogos. Botafogo 3 a 3 Bahia, um pênalti contra o Vitória em cima do kieza faltando 10 minutos, um gol anulado do Renatinho contra o Santos, enfim… Tiraram do botafogo uns 8 ou 10 pontos. Talvez pudéssemos estar disputado a Pré-Libertadores. Está de bom tamanho pelas dificuldades e pelo elenco.

Time forte em 2019

Mais ou menos. O futebol do jeito que está indo não vai ter espaço para todo mundo. Infelizmente as situações de Botafogo, Vasco e Fluminense são bem difíceis em relação às dividas do passado. É muito complicado. Alguns times já tem uma vantagem muito grande que são os mais fortes do Brasil como Flamengo, Palmeiras, Cruzeiro e Grêmio. Chegar ao nível desses times é muito difícil a curto e médio prazo. Enquanto o botafogo estiver lutando para sobreviver de uma empresa falida vai ser muito difícil contratar. A responsabilidade está muito grande e orçamento sendo levado a sério. A gente vai disputar Estadual e tentar no Campeonato brasileiro ficar em uma zona intermediária. Brigar por uma Sul-Americana e se conseguir chegar à libertadores vai ser bom, mas comemora e daí no ano seguinte como disputar não tendo grana. Talvez seja melhor ficar na Sul-Americana algum tempo até conseguir dar um suspiro. Tem que tentar reformular o time e ver quem não deu certo. Dispensar e contratar outros. É preciso alocar o dinheiro a erro quase zero. O futebol é fogo. Ás vezes o cara tá jogando bem no Paraná, como o meia Renatinho, mas no Botafogo não rendeu. Pode ser pela cidade, ar, clube e torcida. O Leandro carvalho esteve no Rio de Janeiro e não se adaptou direito, voltou ao Ceará arrebentou lá e agora como vai ser de volta. O dever de casa está sendo feito, infelizmente não na velocidade que a torcida quer. Estamos no caminho certo.

0 comentários