04/09/17 - 18:23

Carlos Eduardo e o gol que deu “vida” ao Flamengo na Copa do Brasil 2013

Era oitavas de final da Copa do Brasil de 2013. Flamengo e Cruzeiro fizeram o jogo de ida no Mineirão, e com uma atuação de gala e golaço de Éverton Ribeiro, a raposa vencia o rubro-negro por 2 a 0. Mas, naquela noite, uma falha do zaga cruzeirense e o oportunismo de Carlos Eduardo seria crucial para a história daquele confronto.
Mano Menezes, na época treinador do Flamengo e hoje no Cruzeiro, assistia o seu time ser pressionado pelo adversário e no segundo tempo, tirou o atacante Gabriel e promoveu a entrada de Carlos Eduardo. Mal sabia o treinador, que aquela substituição faria toda a diferença para o rubro-negro.
Com poucos minutos de jogo, Carlos Eduardo esteve no lugar certo e na hora certa. Após bobeada de Dedé e do goleiro Fábio, a bola bateu em Marcelo Moreno e foi parar na trave. No rebote, Carlos Eduardo estava lá e empurrou para o fundo da rede, diminuindo a vantagem do Cruzeiro e colocando o Flamengo vivo na competição.
Posteriormente, o Flamengo venceria o segundo jogo no Maracanã, por 1 a 0, com gol de Elias e avançava às quartas de final. Naquele ano, o rubro-negro conquistara a Copa do Brasil e até hoje, existem torcedores que acreditam que o gol de Carlos Eduardo tenha sido um dos mais importantes daquela campanha.
No “Show da Galera” deste sábado, nosso repórter André Marques entrevistou o atleta, que revelou que se tivesse uma nova chance no Flamengo, faria tudo diferente. Confira:
André Marques: Boa tarde e que gol importante foi aquele contra o Cruzeiro.
Carlos Eduardo: Prazer estar falando com a Rádio Tupi. Claro que foi um gol muito importante, lembro muito disso. Acho que não só eu, mas a torcida do Flamengo também. Naquele jogo entrei no segundo tempo e entrei muito bem. Graças a Deus fui iluminado com o gol. Os zagueiros do Cruzeiro erraram feio ali e a bola sobrou para mim. Eu tive a felicidade de estar no momento certo  e conseguiu fazer o gol. Fiquei muito feliz na hora, pois sabia que 2 a 0 seria muito difícil da gente passar e aquele gol com certeza ajudou bastante o time na classificação, no Maracanã.
André Marques: O que foi fundamental para aquela conquista em 2013?
Carlos Eduardo: Naquele ano, todo mundo sabe que teve várias trocas de treinadores, passamos por momentos muito difíceis. Muitos não acreditavam que a gente íamos ser campeões da Copa do Brasil. Lembro que depois do Mano saiu, e o professor Jayme entrou como treinador e deu tranquilidade para o grupo. Era disso que o grupo estava precisando. Desde aquele momento, nos fechamos mais e como o Jayme é muito conhecido no Flamengo, sabe como trabalhar no Flamengo e isso nos ajudou bastante. Pela experiência dele. Nós conseguimos, graças a Deus, fizemos belos jogos e conseguimos chegar na final e ser campeões.
André Marques: Você foi o principal reforço daquele início da primeira gestão do presidente Eduardo Bandeira de Mello, foi disputado com Palmeiras, Santos e acabou não vingando no Flamengo. Hoje mais maduro, pode explicar o porquê disso ter acontecido?
Carlos Eduardo: Claro que eu cheguei no Flamengo como uma contratação de peso e infelizmente não consegui demonstrar o futebol que todos esperavam. Talvez pelo motivo de estar voltando de uma lesão e isso me prejudicou bastante. Acho que fora de campo não me cuidei direito e encostei com pessoas erradas. Isso me prejudicou bastante. Mas, agora, se eu tivesse outra oportunidade, com certeza faria diferente, mas não me arrependo de nada. Faz parte, passou e bola para frente, aqui no Vitória.
André Marques: Você acredita que ainda possa chegar naquele nível de quando você surgiu no Grêmio e  foi até convocado para a Seleção Brasileira?

Carlos Eduardo: Sempre trabalho para estar em um nível acima, onde posso chegar. Esse é o meu pensamento. Todo treinamento trabalhar até o limite e voltar a jogar em um alto nível. Estou conseguindo no Vitória, demonstrar um pouco do  meu futebol. Tive a lesão que me prejudicou bastante, onde perdi um pouco minhas características de jogar, mas faz parte. Acho que no futebol passamos por isso e com 30 anos hoje, quero dar o meu máximo aqui, para evoluir cada vez mais.
André Marques: O que você espera para a decisão entre Flamengo e Cruzeiro na Copa do Brasil? Tem favorito?
Carlos Eduardo: São duas equipes que tem jogadores de alto nível. Jogadores experientes e de qualidade técnica. Claro que o Flamengo está em um patamar acima. Acredito que isso dá uma vantagem a mais ao Flamengo. Pela amizade que tenho com as pessoas do clube, com certeza eu torcerei para o Flamengo.
André Marques: Você que foi campeão pelo Flamengo, o Maracanã faz toda a diferença?
Carlos Eduardo: Acho que o Maracanã é um estádio que pode favorecer ao Flamengo. A torcida vai e incentiva bastante, todos sabem disso. Mas acho que o Flamengo pode jogar em qualquer lugar do mundo, tem jogadores já consagrados que podem enfrentar qualquer diferença. 
Pela final da Copa do Brasil 2017, o Flamengo enfrenta o Cruzeiro no dia 7 de setembro no Maracanã, às 21h45 e a decisão será disputada no dia 27, no mesmo horário, no Mineirão.
0 comentários