18/03/19 - 21:21

Em apresentação no Galo, Geuvânio justifica poucos jogos no Fla: “preferência aos que eram comprados”

Por: Marcos Coelho

Uma temporada em meia, 41 jogos e a sensação que poderia ter rendido mais. Essa foi, basicamente, a sensação quando o ciclo de Geuvânio foi concluído no Flamengo ao fim do ano passado. O atacante foi apresentado como mais novo reforço para o ataque do Atlético Mineiro e fez questão de mencionar a justificativa para o baixo número de jogos pela equipe da Gávea.

 – Como eu estava emprestado e o Flamengo tinha muitos jogadores comprados, eles tinham que jogar. Tinha que dar preferência aos que eram comprados. Como eu estava por empréstimo, ficava um pouco mais difícil. O rodízio não aconteceu tanto ao meu favor. Uma vez fiz dois gols em um jogo e depois nem fiquei no banco. Uma série de coisas que não consegui entender. Se houvesse mais oportunidade, com certeza eu voltaria à minha forma física ideal, meu estilo de jogo. Na minha mente, faltou continuidade – citou o atacante.

Enquanto defendeu o Flamengo, Geuvânio estava emprestado pelo Tianjin Tianhai, da China. Sua chegada foi pouco depois da contratação de Everton Ribeiro, até então a mais cara da história do clube, posto assumido um ano depois por Vitinho. O contrato com o Atlético Mineiro vai até o dia 31 de dezembro de 2019 com a opção de compra por parte do clube ao término do vínculo. O jogador está com 26 anos de idade.

0 comentários