16/04/18 - 13:39

Rio de Janeiro

Juíza do caso Fluminense-Scarpa determina prazo de 10 dias para as partes apresentarem razões finais no processo

Até lá jogador continua vinculado ao Tricolor e impedido de jogar pelo Palmeiras

Por: Sérgio Guimarães

Foto: Cesar Greco / AG Palmeiras

Em mais uma audiência realizada na manhã desta segunda-feira (16), no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-RJ), do caso Fluminense/Scarpa, a juíza Dalva Macedo, confirmou que as partes terão 10 dias úteis para apresentarem as razões finais no processo. Com esta decisão, o jogador continua vinculado ao Fluminense e impedido de jogar pelo Palmeiras.

A juíza negou um pedido dos advogados do meia para que reconsiderasse sua decisão de janeiro, quando não concedeu a liberação antecipada do jogador do clube, enquanto o processo estivesse em andamento. Agora resta as partes aguardarem o prazo determinado pela justiça, e a parte que perder o caso vai recorrer.

Gustavo Scarpa esteve no TRT, mas ele e seus advogados não se pronunciaram. Pelo Fluminense, o clube estava representado pelo advogado Rui Meier, que afirmou, que o clube chegou a conversar com o staff do jogador, numa tentativa de acordo:

– O Fluminense conversou com o atleta e seus representantes na semana passada, mas não chegamos a um acordo. Tudo é questão de conciliar. O vínculo dele, hoje é com o Fluminense. Mas ele optou por não se reapresentar ao trabalho, então é por isso que ele não está jogando.

Impedido de jogar pelo Palmeiras, Scarpa vem mantendo a forma numa academia em Hortolândia, interior de São Paulo.

0 comentários