12/06/18 - 09:38

Rio de Janeiro

Ramon quer confiança da torcida Vascaína e afirma: “Crítica é válida, mas no jogo contamos com o apoio”

Lateral destacou gol importante na vitória do Vasco sobre o Sport em São Januário

Por: Jéssica Duarte

Foto: Paulo Fernandes/Vasco

Ramon ainda não voltou a ser titular no Vasco. Após se recuperar de uma lesão que o afastou dos gramados por alguns meses, o lateral-esquerdo entrou nos 15 minutos finais da partida contra o Sport e marcou o gol da vitória. Em entrevista coletiva após o treino da última segunda-feira (11), o jogador afirmou que deseja voltar ao time principal, mas que entende a dificuldade.

– Todos sabem o quanto é difícil voltar de uma lesão dessa. Estou retornando de forma prudente. A ansiedade é normal, querer começar todos os jogos. Estou feliz de poder ajudar. Fizemos um bom e pude ajudar com um gol nos 15 minutos que joguei. Muito satisfatório. Ainda não sei se serei titular, estou na expectativa. Mas se eu não começar, entendo totalmente. Falta só um jogo e não tem motivo para arriscar. Até porque o Henrique vem muito bem, e eu respeito isso. Minha hora vai chegar.

Erazo foi muito vaiado pela torcida Vascaína em São Januário no último sábado. Para Ramon, as vaias são normais, mas durante o jogo é preciso apoiar o time. O lateral destacou também a possível titularidade do jovem Miranda, no jogo contra o Internacional, nesta quarta-feira (13).

– Temos que melhorar no todo. Sabemos que se não melhorar, surgem as críticas. Gostaríamos que a vaia fosse só depois do jogo, se for o caso. Jorginho pediu para não vaiarem o Erazo. Temos que andar juntos. Crítica é válida, mas no jogo contamos com o apoio. Miranda tem feito bons jogos na base, tem passagem pela Seleção. A hora é agora, se ele for jogar. Está conosco há quase um mês, tem nosso apoio e confiança se for escolhido. Estreei no profissional com 18 anos nesta mesma situação.

Ramon comentou sobre a chegada de Jorginho. O treinador foi contratado na quinta-feira e começou os trabalhos um dia antes do jogo contra o Sport. Sem tempo para treinamentos, o técnico optou pela conversa.

– Ele não teve tempo de trabalhar, foi na base da conversa. O Jorginho tem uma oratória boa, fala bem e sabe como motivar. Ele conversou individualmente com cada um, perguntou onde o quarto de cada um na concentração. Só hoje que ele começou a implementar o trabalho.

Com um desafio pela frente, o Vasco encara o Internacional no Beira-Rio. Ramon comentou sobre a partida.

– O Inter é muito forte lá dentro e vem embalado e confiante. Temos que fazer uma partida inteligente, assim como foi contra o Cruzeiro. Primeiro marcar, se posicionar e estar concentrado. Depois aproveitar da melhor maneira os contra-ataques. Não, preferimos jogar em casa sempre, com vaia ou sem vaia. O PC até comentou que o Vasco nas grandes conquistas sempre foi assim. Quem joga aqui tem que saber que é pressão jogo a jogo. Não tem essa de ser melhor fora. No Beira-Rio vamos encontrar pressão.

O próximo compromisso do Vasco é contra o Internacional, no Beira-Rio, pelo Campeonato Brasileira, nesta quarta-feira (13), às 21h45. 

0 comentários