14/09/18 - 16:00

Anistia cobra resultados de investigação sobre assassinato de Marielle Franco

Crime completa seis meses sem respostas

A Anistia Internacional organizou nesta sexta-feira (14) uma manifestação para lembrar os seis meses dos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. Um caminhão com um grande painel eletrônico cobrando respostas das autoridades começou agora à tarde a circular pelas ruas do Rio. O veículo será levado até o local do crime, no bairro do Estácio, na Região Central da cidade.

Anistia Internacional protesta contra demora nas investigações do assassinato de Marielle Franco. Foto: Reprodução

A vereadora foi assassinada no dia 14 de março, após sair de uma reunião, na Casa das Pretas, na Rua dos Inválidos, no Centro do Rio. O veículo em que Marielle estava foi seguido e o atirador disparou 4 tiros na região da cabeça da vereadora. Os disparos acertaram Anderson Gomes que trabalhava como motorista da parlamentar na noite do crime. A polícia trabalhava com a hipótese de evolvimento de milicianos no atentado.

Pouco antes do assassinato completar dois meses, o ministro Raul Jungmann afirmou que as investigações já chegavam à etapa final. Porém, meses depois, o crime ainda não foi resolvido. A viúva de Marielle, a arquiteta Mônica Benício recorrerá Conselho de Direitos Humanos da ONU, no próximo dia 20, em Genebra, na Suíça para contestar a demora nas apurações policiais.

 

0 comentários