Ao vivo >
Escolha seu jogo

15/03/19 - 17:58

Embaixadora do Brasil na ONU discute com ex-deputado Jean Wyllys

Maria Nazareth Farani Azevedo defendeu o Presidente da República, Jair Bolsonaro

Foto: Divulgação

A Organização das Nações Unidas (ONU) foi palco nesta sexta-feira de uma discussão entre a embaixadora do Brasil, Maria Nazareth Farani Azevedo, e o ex-deputado do PSOL Jean Wyllys. O bate-boca teve início após a diplomata se recusar a escutar uma resposta do ex-deputado.

O ativista, que abandonou o País após sofrer ameaças de morte, foi convidado a falar em um debate sobre o populismo no mundo. Em sua fala, ele alertou para a suposta relação entre o crime organizado e o governo brasileiro, fazendo referências ao assassinato de Marielle Franco. Ao explicar a vitória do Presidente da República, Jair Bolsonaro, Jean apontou como a campanha havia sido baseada na disseminação de fake news e no discurso de ódio.

Maria Nazareth Farani Azevedo, não estava na sala no momento do discurso. Em toda a semana, ela não apareceu em nenhum dos eventos organizados por ONGs para tratar da situação no Brasil. Mas nesta sexta, a embaixadora entrou no local, depois de o evento já ter sido iniciado e atacou Jean Wyllys. “Bolsonaro não abandonou o Brasil, mesmo depois de ter levado uma tentativa real de tirar sua vida. Não é um criminoso e seu governo não é uma organização criminosa”, declarou a embaixadora.

Jean pediu para que a embaixadora respeitasse a democracia e o deixasse falar. Ela, então, discutiu com o ex-deputado e saiu da sala.

0 comentários