20/02/18 - 13:53

Homem de 72 morre após aparelho respiratório parar de funcionar por falta de luz

Família diz que irá processar a Light

O aposentado João Lopes Pina, de 72 anos, morreu neste sábado (17) após passar três dias sem energia elétrica em Bonsucesso. O idoso tinha um problema respiratório crônico e utilizava um aparelho que funcionava à energia elétrica.  A interrupção do fornecimento de luz se deu por conta de uma árvore que caiu sobre a fiação da Rua Aguiar Moreira, onde o homem morava. Maria Ivanilda do Nascimento, de 73 anos, viúva de João, disse ter pedido ajuda diversas vezes à Light e à Comlurb. Contudo, nenhuma das companhias assumiu a responsabilidade sobre o ocorrido. Uma semana depois do temporal a residência da família ainda permanece sem luz.

O enterro de João foi realizado no domingo (18). O idoso havia começado a se sentir mal na quarta-feira à noite, dia em que a tempestade atingiu a cidade. Ele foi levado para o Hospital Geral de Bonsucesso, onde foi atendido e transferido para uma unidade particular. João voltou para casa na quinta-feira (15).

“Ele ficou em casa até ter outra crise respiratória. Chegamos a parar várias vezes carros da Light e da Comlurb que passavam pela rua. Um jogava para o outro a responsabilidade e nada foi feito” contou Carla Cristina Ferreira, de 40 anos, sobrinha da vítima.

Familiares de João disseram que o idoso continuou passando mal e chegou a implorar para que ligassem para a Light religar a energia. “Às 6h ele me disse que não iria conseguir ficar mais sem o aparelho. E, poucas horas depois, o meu filho o encontrou morto”, contou Maria Ivanilda, que era casada a 47 anos com o aposentado.

A família irá processar a companhia de luz. “Não consigo entrar no quarto que era nosso. Meus filhos já tiraram tudo do meu marido de casa. Vamos tomar medidas contra a Light. Não tenho mais nada na minha geladeira. Isso não é justo. Há uma semana sem luz e ninguém toma providência. Fiquei sem pagar uma conta de luz e eles vierem e cortam. Agora não fazem nada. Isso é um absurdo”, desabafou a viúva do aposentado.

Ilha do Governador, Jacarepaguá, Ramos e Bonsucesso ainda continuam sem energia.

0 comentários