10/12/18 - 16:17

Moro diz que não cabe a ele dar explicações sobre movimentação financeira de ex-assessor de Flávio Bolsonaro

Segundo ele, Bolsonaro já prestou esclarecimentos sobre o fato

O futuro ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, disse, nesta segunda-feira (10), que não tem responsabilidade sobre movimentação financeira atípica de um ex-assessor do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro.

Ministro escolhido por Bolsonaro não deve dar declarações sobre Controle de Atividades Financeiras (Coaf) acerca das movimentações. Foto: Reprodução

Segundo Moro, “O que existia no passado de ministro da Justiça opinando sobre casos concretos é inapropriado. Estes fatos têm que ser esclarecidos. O presidente já apresentou alguns esclarecimentos. Tem outras pessoas que precisam prestar os seus esclarecimentos. E o fatos, se não forem esclarecidos, têm que ser apurados. Eu não tenho como assumir esse papel”, disse Moro, após ser questionado sobre o relatório.

Moro reiterou que a intenção ao trazer o Coaf da área econômica para a pasta da Justiça é fortalecer o órgão e fazer com que ele trabalhe de forma integrada a outros órgãos de controle e investigação. O ministro disse que pretende reforçar o corpo funcional do Conselho.

0 comentários