24/09/18 - 08:20

Operação Gerais: DH e Gaeco realizam ação contra milícias na Região Metropolitana

Agentes visam cumprir 24 mandados de prisão. Pelo menos 17 pessoas foram presas

Foto: Reprodução/Internet

A Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) realizam na manhã desta segunda-feira (24) a Operação Gerais, que tem o objetivo de desarticular milícias que atuam nos municípios de São Gonçalo e Maricá, na Região Metropolitana do Rio.

A ação visa cumprir 24 mandados de prisão. Os principais alvos dos agentes são os grupos chefiados por Anderson Cabral Pereira, o “Sassa”, em Porto Velho, Porto Novo e Pontal, e por Luís Claudio Freires da Silva, conhecido como “Zado”, no Engenho Pequeno e Zumbi, ambos em São Gonçalo, e o grupo de Itaipuaçu e Inoã, em Maricá, chefiado por Wainer Teixeira Júnior. Pelo menos 17 pessoas foram presas.

Os criminosos são suspeitos de cometer homicídios nas duas cidades, em disputas por território. Os grupos impõem segurança privada e controlam o transporte por van, pontos de televisão clandestina e a venda de botijões de gás de cozinha, além de obrigar a comercialização de cigarros clandestinos.

A investigação apontou a participação de um policial militar no esquema. Ele seria líder de uma milícia em Maricá e responsável por diversos homicídios. A polícia investiga se as quadrilhas contam com o apoio de PMs do 7º BPM (São Gonçalo). Ainda de acordo com as investigações, algumas ordem partiam da Cadeia Pública Bandeira Stampa, Bangu 9, no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio.

Durante a ação houve confronto em Itaboraí, onde um braço armado de uma das milícias atua. Não há  informação sobre feridos.

0 comentários