Ao vivo >
Escolha seu jogo

21/12/17 - 14:39

Ministério Público denuncia agentes acusados de execução

De acordo com a denúncia, o agente Bruno e o agente Rubem Santos de Figueiredo Junior, fraudaram o local do crime

Dois policiais civis acusados pela execução dos dois jovens no Morro do Dendê, foram denunciados pelo Ministério Público. As execuções aconteceram em 2015, durante uma operação da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), na comunidade localizada na Ilha do Governador.  Bruno Guimarães Soródio é acusado de ter dado os dois disparos que mataram Gilson da Silva dos Santos, de 13 anos, e Wanderson Jesus Martins, de 24 anos, dentro de uma padaria.

De acordo com a denúncia, o agente Bruno e o agente Rubem Santos de Figueiredo Junior, fraudaram o local do crime quando apresentaram na delegacia uma mochila contendo drogas e duas pistolas. Segundo o Ministério Público, o material não estava com as vítimas.

A dupla irá responder por fraude processual. Segundo o laudo pericial, o tiro que atingiu Gilson na palma da mão esquerda, deixou resquícios de pólvora, o que indica disparo à curta distância. Os promotores do Grupo de Atuação Especializada em Segurança Pública (Gaesp), acreditam que o adolescente tentava se proteger com a mão espalmada à frente de seu corpo.

Os agentes continuam lotados na Core, o pedido do Ministério Público é de que a justiça suspenda o exercício da função dos policiais.

 

0 comentários