21/03/19 - 16:43

Procuradoria diz que Michel Temer chefia uma organização criminosa desde 1980

Procuradores indicaram que o Coaf apontou uma tentativa de depósito de R$ 20 milhões em espécie na conta da Argeplan

Reprodução de TV

Em entrevista coletiva, na tarde desta quinta-feira, os procuradores da República explicaram as prisões do ex-presidente Michel Temer, do ex-ministro Moreira Franco, e do amigo Coronel Lima. Segundo os procuradores, os presos durante anos vem lavando dinheiro.

“Coronel Lima e Michel Temer atuam desde a década de 1980. O coronel Lima usava a Argeplan, antes mesmo de ter ligação direta com a empresa”, disse a procuradora da República Fabiana Schneider.

Os procuradores indicaram que o Coaf apontou uma tentativa de depósito de R$ 20 milhões em espécie na conta da Argeplan em outubro de 2018. Além disso, a reforma no imóvel da filha de Temer, Maristela, teria sido feita para lavagem de dinheiro.

O procurador da República Rodrigo Timóteo informou que que de 2010 a 2016 “pelo menos R$ 17 milhões” foram passados à PDA Projetos, uma empresa de fachada controlada pelo coronel Lima.

Foram também expedidos 26 mandados de busca e apreensão. Além disso, oito pessoas já foram presas pela operação desta quinta-feira.

0 comentários