15/02/18 - 14:27

Temporal deixa 200 famílias desabrigadas no Complexo do Alemão

Moradores ainda estão sem luz

A forte chuva da madrugada desta quinta-feira (15), transbordou o rio Faria Timbó, localizado na Favelinha da Skol, no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio. Cerca de 200 famílias ficaram desabrigadas.

Segundo a Associação de moradores, há negligência das autoridades e que apesar de entrarem em contato com a Defesa Civil de madrugada, o socorro só informou que estava a caminha por volta das 11h49 da manhã.

A subsecretaria informou que que acionou 77 sirenes em 44 comunidades em razão das chuvas. Ainda não há um número exato de pessoas procurando por abrigo. De acordo com o secretário de Assistência Social, Pedro Fernandes Neto, os abrigos da prefeitura estão apostos para recebem quem necessitar de auxílio.

De acordo com informações de quem vive no local, o rio começou a encher por volta de 1h da manhã nas imediações do Parque Everest. A correnteza destruiu muros, portas e janelas de casas próximas à encosta. A força da água invadiu residências e destruiu eletrodomésticos. Para evitar mais desabamentos, moradores disseram que pretendem derrubar ainda hoje o que restou dos muros levados pela chuva.

As ruas, além de lama, acumulam utensílios, móveis e eletrodomésticos que foram carregados durante o temporal.

Um elevador de carros despencou após uma cratera de três metros se abrir no piso de uma oficina, também no Parque Everest. Em uma outra casa, uma gestante teve de ser socorrida após ter sua casa invadida pela água. A enxurrada levou móveis e os documentos da mulher.

Próximo ao local, um homem tentava resgatar a família que havia ficado presa dentro de uma casa. Um buraco se abriu no corredor de saída da residência, impedindo a passagem de quem estava no interior. Vizinhos ajudaram o homem a posicionar uma escada sobre a cratera para que as pessoas pudessem sair.

Relatos de moradores dizem que a água subiu mais de um metro na Favela do Everest. Na Rua Santa Mariana, na Avenida Itaoca, na Rua Canitar e na Estrada Velha da Pavuna estão alagadas. A região da Alvorada está sem energia elétrica. O sinal de internet também custa a funcionar. É estimado que 80% do Alemão não tem luz.

0 comentários