21/06/18 - 17:39

Acusado de atear fogo em porteiro tem prisão preventiva decretada

Jovem teve 60% do corpo queimado

 Marcelo Cavalcanti Gomes, acusado de atear fogo no porteiro Jefferson Quintanilha de Souza na última terça-feira (19), teve a prisão preventiva decretada pela Justiça do Rio. O caso aconteceu na cidade de Teresópolis, Região Serrana do Rio. O acusado continua foragido.

Imagens das câmeras de segurança do condomínio mostram o momento em que a vítima é atacada por Marcelo. O acusado derrama gasolina no porteiro e acende um isqueiro, ateando fogo no porteiro que teve 60% do corpo queimado. Jefferson tem 23 anos e continua em estado grave no Hospital Estadual Melchiades Calazans, em Nilópolis, na Baixada Fluminense.

Jefferson foi atacado na última terça-feira (18). Foto: Divulgação

0 comentários