26/03/18 - 16:33

Alerj divulga dados sobre incidência de tuberculose em detentos

Celas superlotadas, mal ventiladas e sem luz solar facilitam a propagação da bactéria

Atualmente no Brasil, são diagnosticados cerca de 67 casos de tuberculose para cada 100 mil habitantes, entre a população carcerária do Rio de Janeiro, esse número sobe para 1500 a cada 100 mil detentos. A Secretaria de Estado de Saúde (Ses) informou que este número pode ser ainda maior, já que há falhas no diagnóstico.

A superlotação dos presídios no estado agrava a situação: são 51.000 presos cumprindo penas nas 28.600 vagas disponíveis no sistema carcerário do Rio de Janeiro. “A tuberculose é transmitida mais facilmente em lugares onde há aglomeração de pessoas. As celas superlotadas, mal ventiladas e sem luz solar facilitam a propagação da bactéria”, aponta Dra. Ana Alice Bevilaqua, da Secretaria de Estado de Saúde.

Segundo a Defensoria Pública, 265 pessoas morreram em cadeias do Rio em 2017. Dessas, 209 faleceram por motivo de doença e somente 38 receberam atendimento médico.

O deputado Gilberto Palmares afirmou, durante uma reunião na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), que irá promover uma reunião com  interventor federal do Rio, General Braga Netto, e com o presidente do Tribunal de Justiça do Estado para analisar os dados.

 

0 comentários