19/04/18 - 17:49

Depredações constantes no BRT custam mais de um milhão de reais por mês em reparos

Quebras de portas, catracas e monitores são registradas diariamente

O vandalismo e o mau uso do sistema BRT é um problema recorrente na cidade do Rio de Janeiro. Os atos custam à concessionária um valor de cerca de um milhão e 400 mil reais mensais. O Corredor Transoeste é o que mais leva prejuízos à empresa, cerca de $800 mil são gastos somente nesta linha.

De acordo com informações do BRT, todos os dias há registros de depredações como quebras de portas, catracas, monitores e máquinas de autoatendimento. Segundo a diretora de Relações Institucionais da concessionária, Suzy Balloussier, as autoridades não fazem nada para inibir a atuação dos criminosos.

A  diretora também explica como essas depredações prejudicam os passageiros que precisam do transporte.

Os roubos também são frequentes nos articulados. O custo de conserto da frota é de responsabilidade das empresas consorciadas, pois o BRT não tem frota própria, mas a perda total de um dos coletivos corresponde a um prejuízo de cerca de um milhão de reais.

0 comentários