26/07/18 - 08:41

Rio de Janeiro

Após partida contra o Santos, Maurício Barbieri afirma: “É um empate que tem de ser valorizado”

Além disso, o treinador contou que se queixou da arbitragem no intervalo e recebeu ofensas de técnico interino, Chulapa

Por: Jéssica Duarte

Foto: Staff Images/Flamengo

O Flamengo empatou com o Santos por 1 a 1, na Vila Belmiro, na última quarta-feira (25). Com esse resultado, o Rubro-Negro está vendo sua liderança no Brasileirão ser ameaçada. Com 29 pontos, dois a menos que o clube carioca, o São Paulo enfrenta o Grêmio nesta quinta-feira, em Porto Alegre. Caso vença, o time paulista ultrapassa o Rubro-Negro e se torna líder do Campeonato Brasileiro. Em entrevista coletiva após a partida, o técnico Maurício Barbieri destacou que o elenco não vai se abalar se perder a liderança.

– O risco de perder a liderança existe, mas não vai nos abalar. O primeiro turno nem virou ainda. Nossa intenção é ficar sempre entre os primeiros colocados.

Além disso, o treinador destacou a dificuldade de jogar na Vila Belmiro e o ritmo forte que o Santos imprimiu depois de levar o gol de Éverton Ribeiro nos primeiros minutos de jogo. Apesar disso, Barbieri viu o Flamengo crescer na segunda etapa e valorizou o empate.

– Foi um jogo aberto, bonito, com muitas chances de gol. Eles imprimiram muita intensidade no jogo. Controlamos o segundo tempo quase inteiro. Foi muito aberto no primeiro tempo. Eles têm uma equipe jovem, leve. É um empate que tem de ser valorizado. A surpresa não é empatarmos aqui. A surpresa é o Santos estar na posição que está.

O que tirou a atenção do jogo para fora dos gramados foi a confusão entre Maurício Barbieri e Serginho Chulapa, técnico interino do Santos. O treinador do Flamengo comentou que foi questionar decisões da arbitragem e foi recebido aos gritos e xingamentos pelo companheiro de profissão.

– Acho que o Serginho está equivocado. Ele sabe bem o que aconteceu. Acho que ele foi um atleta fantástico, mas isso não dá a ele o direito de agir como ele agiu. Não sei o que passou pela cabeça dele. Esse tipo de comportamento depõe contra a instituição. Questionei a arbitragem sobre algumas decisões. O Chulapa disse que eu estava falando muito. Dei boa noite a ele, pois não nos cumprimentamos antes. Esperava que ele tivesse respeito. Ele me xingou no fim do primeiro tempo. Falei com o árbitro que ele tinha de tomar uma atitude.

O próximo desafio do Flamengo será no domingo (29), às 16h, diante do Sport, no Maracanã, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro. 

0 comentários