21/06/16 - 18:46

Autor de gol no empate contra o São Paulo, Arão se vê no melhor momento da carreira e pensa em seleção

O volante William Arão, que marcou um dols gols no empate de 2 a 2 entre São Paulo, no Mané Garrincha, no último domingo (19), concedeu entrevista coletiva na tarde desta terça-feira. O jogador considera que este é o melhor momento de sua carreira e até pensa em seleção, ainda mais agora com um novo comandante, Tite. O camisa cinco falou também sobre a volta de Guerrero ao time e o desempenho do técnico interino Zé Ricardo.
Confira os principais trechos da coletiva:
Sobre o Santa Cruz, próximo adversário:
"Dos jogos que vi contra o Santa Cruz eu não vi esse "deixar jogar". É uma equipe muito forte, se eles deixarem os jogadores deles na frente, a gente vai jogar. Vamos nos preocupar com a parte defensiva, mas não vamos deixar de atacar".
A volta de Guerrero:
"Não sei se joga. Estava com cara bem de cansado, não sei se viajou nesta noite. Não sei se vai chegar a jogar na quarta. A recepção foi boa, é muito querido pela gente, infelizmente tirou o nosso Brasil da Copa América. Fizemos brincadeiras com eles. Sou brasileiro, infelizmente não passou, mas ele estava defendendo o lado dele, então sem ressentimentos".
Auto-análise:
"Se você pegar os números, eu sou o jogador que mais desarma, que mais acerta passas, sou o jogador que mais dá assistências, faço gols. São muitas coisas minhas que melhorei, que eu sabia que tinha que melhorar. Márcio Araújo, Alan Patrick vêm fazendo grandes partidas. Réver e Vaz entraram muito bem. Todos que entram evoluem".
Seleção:
 "Penso com o professor Tite e pensava no Dunga. Já trabalhei com ele, venho evoluindo. No ano passado, acho que fiz boa temporada, acho que estou fazendo de novo. Visto uma camisa grande, e o Flamengo faz um bom campeonato. Obviamente é o sonho de todo jogador"
Sobre o técnico Zé Ricardo:
"O que tenho a dizer é sobre agora. É um grande treinador, entende de futebol, é estudioso, sabe as coisas que fala, todas têm muito sentido e acontecem. Dá para ver que seus trabalhos são dinâmicos, bons, diferentes. O grupo está muito fechado com ele. Enquanto ele estiver aí, vamos dar todo apoio a ele. Está nos ajudando muito".
Melhor momento da carreira:
"Estou vivendo um grande momento, estou muito feliz por ser capitão, venho fazendo gols, crescendo individualmente. Pode-se dizer, sim, que é um dos melhores momentos da minha carreira".
0 comentários