01/07/16 - 17:59

Barrado das últimas partidas, lateral Jonathan reclama de escolha de Levir: “Medida drástica”

Nos últimos dois jogos, contra Flamengo e São Paulo, o Fluminense entrou em campo sem seu lateral considerado titular, Jonathan. Após o clássico do último domingo, o técnico Levir Culpi explicou que a saída do jogador foi por motivos físicos. Por meio de sua assessoria, o jogador afirmou o contrário e alegou estar muito bem fisicamente. 
"Foi uma medida drástica, já que eu vinha tendo a sequência de jogos que tanto procurei no Fluminense e, de repente, me vejo fora até das concentrações. Acredito que estava cumprindo bem o meu papel dentro de campo e, claro, procurando evoluir cada vez mais sem nunca me sentir acomodado com a titularidade. Tive alguns incômodos em alguns jogos do Brasileiro, mas, graças ao trabalho do pessoal da fisiologia, pude me recuperar rapidamente e estar à disposição para o confronto seguinte. Isso era algo que estava me deixando feliz, permanecer disponível mesmo numa maratona de dez partidas em pouco mais de um mês. A gente sabe que quando não estamos completamente aptos não faz sentido sermos relacionados, pois podemos prejudicar o treinador e queimar uma substituição à toa. Porém, estou me sentido bem fisicamente, participei normalmente dos últimos treinos, mesmo que à parte. Uma lesão não permitiria que eu voltasse a treinar tão rapidamente. Dessa forma, a ideia é seguir trabalhando forte e provar que estou preparado para ajudar o Fluminense", explicou Jonathan.
Apesar do clima pesado em Laranjeiras, após o mau futebol jogado contra o São Paulo e a tentativa de invasão à sede, o lateral mostrou estar tranquilo e aceitou com naturalidade a decisão do treinador de barrá-lo nas últimas partidas. Para o próximo jogo, contra o Coritiba, Levir não terá Giovanni mas Jonathan seguirá fora.
"Embora eu me sinta apto para continuar jogando normalmente, como vinha fazendo, eu entendo a decisão do Levir. O treinador precisa olhar o grupo como um todo, sem privilegiar um ou outro. Se ele viu que era necessário fazer ajustes, a gente precisa respeitar sempre. Talvez tenha sido uma opção técnica baseada na percepção tática que ele fez das últimas atuações da equipe. Só me resta continuar trabalhando firme em cada treinamento, me mantendo preparado física e tecnicamente e mostrando que minha dedicação não diminuiu com o que aconteceu. Respeito muito a trajetória do Levir, inclusive, já trabalhamos juntos quando eu ainda estava começando minha carreira. Sou grato por ele ter confiado no meu futebol quando chegou ao Fluminense. Agora, pretendo me empenhar ainda mais para tentar recuperar o espaço na equipe", finalizou o lateral. 
Matérias relacionadas:
0 comentários