02/04/18 - 11:21

Rio de Janeiro

Alberto Valentim afirma: “Dá para recuperar fisicamente e emocionalmente. Vamos procurar trabalhar bem para corrigir erros e repetir coisas boas”

Treinador crê na virada, mas admite "sabor amargo" com gol no fim da partida

Por: Jéssica Duarte

Foto: Vitor Silva / SSPress / Botafogo

O clássico entre Vasco e Botafogo no último domingo (01) gerou muitas polêmicas entre o elenco. Brenner e Léo Valencia demonstraram insatisfação ao serem substituídos pelo técnico Alberto Valentim. Em entrevista coletiva após a derrota por 3 a 2, o treinador comentou sobre esse episódio, mas procurou falar mais sobre o jogo. O gols sofrido no final do segundo tempo, aos 48 minutos, deu um “sabor amargo” para a equipe.

– Jogador quer jogar, quer procurar ajudar e há o nervosismo da final. Procurei fazer o melhor com os jogadores que temos no banco. Disse que valeu, valeu, valeu. Da mesma forma que falei com Brenner, não vamos falar de polêmica. Precisamos nos unir mais ainda na derrota. Depois vamos procurar corrigir o que precisamos. Jogo muito bom para quem veio assistir no sentido de jogo jogado, aberto. A forma de tomar um gol nos acréscimos fica no vestiário um sabor mais triste, porque estávamos nos minutos finais. Mas já tínhamos falado antes que tem o jogo de volta, 180 minutos, e temos que reagir rapidamente. Dá para recuperar fisicamente e emocionalmente. Vamos procurar trabalhar bem para corrigir erros e repetir coisas boas. A gente tem um resultado para ser campeão ou levar para os pênaltis. O gol no fim dá sabor amargo, mas esse time mostra espírito de guerreiro. Nós queremos ser campeões e vamos fazer de tudo para isso. Nossa ideia era de marcar a intermediária. Aumentamos a pressão com os jogadores de frente e vamos puxando outros jogadores. Marcelo encaixou bem na roubada do primeiro gol. Depois você acaba abaixando a linha, o rival vem com mais força.

Valentim comentou sobre o jogo de volta ser no Maracanã e a necessidade de corrigir os erros que tem sido fundamentais para as derrotas Alvinegras.

– Não temos uma postura defensiva na casa do adversário, isso já facilita da forma que a gente joga. Não temos que mudar nossa forma. E sempre procuramos jogar no campo ofensivo, seja em casa ou não. Precisamos fazer isso com qualidade. Rever bem o que estávamos errando. Tomamos dois gols muito rápidos. Lógico que tem a qualidade do adversário e o erro nosso. Vamos procurar ver bem o que erramos. Vasco tem qualidade na fase ofensiva. Precisamos corrigir a parte defensiva também. Bom que os jogadores não se abateram. A gente, principalmente nos clássicos, não se abate e reage rápido.

Marcinho foi bastante vaiado no jogo do último domingo. Após erros que geraram os gols Vascaínos, o jogador foi perseguido pela torcida. Alberto Valentim defendeu o atleta.

– A resposta foi dele, eu só queria abraçá-lo. Em desvantagem, a torcida acabou vaiando o Márcio em alguns minutos. Jogador que se entrega, é da base, é do Botafogo. E vamos precisar muito dele na final. Abraço foi para parabenizá-lo. Márcio reflete muito o nosso elenco. Não vamos nos entregar para sermos campeões.

Rodrigo Lindoso, importante no esquema tático do treinador alvinegro, tomou o segundo cartão amarelo e está suspenso da final contra o Vasco, no próximo domingo (08). Valentim comentou sobre uma possível substituição e também falou sobre quem será o titular no gol do Botafogo.

–  Preciso estudar, vou aproveitar a semana. Jogadores ganham posição nos treinos. Não preciso citar nomes. Vamos estudar direitinho. Botafogo tem dois grandes goleiros, eu fiquei com a cabeça desse tamanho para escolher os dois. Não teria dúvida nenhuma de que qualquer um dos dois daria conta do recado.

O Botafogo tem a semana de folga e entra em campo no próximo domingo, contra o Vasco, no Maracanã, às 16h, pela final do Campeonato Carioca. O Alvinegro precisa vencer por dois gols de diferença para ser campeão. Vitória por um gol levará a decisão para os pênaltis. 
0 comentários