03/01/16 - 18:29

Carlos Eduardo Pereira: “Algumas empresas apalavradas pediram um tempo para reavaliar o quadro do Brasil”

A diretoria não esconde a dificuldade financeira que o Botafogo atravessa para arcar com os compromissos de funcionários e jogadores. O clube tem retido uma quantia no TRT-RJ referente a cotas de TV, que ainda não foram liberadas. O maior desafio: Obter um patrocínio Master para 2016. O clube passou todo o ano de 2015 sem esse recurso. A intenção do Departamento Comercial era anunciar o novo parceiro em dezembro do ano passado. Em entrevista exclusiva à SUPER RÁDIO TUPI, Carlos Eduardo Pereira explicou a situação envolvendo a procura de um patrocínio master. 
"Nós estamos trabalhando e o país passa por uma crise financeira sem precedentes. Muitas empresas que estavam apalavradas com o Botafogo nos pediram um tempo para reavaliar o quadro do Brasil. Nos organizamos no sentido de fazer a adesão ao PROFUT. Feito esse processo vamos tirar as Certidões negativas de débitos (CNDS) com o governo Federal e com isso o clube estará em condições de pleitear junto as empresas do governo federal que também apoiem o Botafogo, como fazem com os outros clubes", destacou o Presidente.
0 comentários