19/05/16 - 11:46

E lá vamos nós…! Fla sofre mais um vexame e interino Jayme de Almeida diz não ter explicação

O primeiro semestre do ano nem terminou, mas a cota anual de vexames do Flamengo já está cheia. Ontem, ao ser derrotado por 2 a 1 pelo Fortaleza, time da terceira divisão do futebol brasileiro, em Volta Redonda, no estádio Raulino de Oliveira, o Flamengo de Muricy Ramalho conseguiu um feito inédito em sua história: ser eliminado na segunda fase da Copa do Brasil. Na soma dos resultados, um sofrível 4 a 2. E o retrospecto na edição de 2016 diz muito sobre o que foi a campanha do Rubro-Negro: quatro jogos, três derrotas e uma vitória. Desde a estreia contra o Confiança, a tragédia já estava sendo anunciada.
No dia em que foram eliminados, os jogadores não tiveram a companhia de seu comandante, Muricy Ramalho, que havia recebido alta médica horas antes devido à arritmia cardíaca que sofreu na terça. A sinuca de bico sobrou para o interino Jayme de Amelida, campeão da mesma competição em 2013. 
Sem Guerrero, Jayme optou por Ederson improvisado na posição. O peruano assistiu a partida das tribunas e comprovou que o problema está longe de ser ele – apesar da visível irregularidade. O interino não tentou dar desculpas. Deu parabéns ao Fortaleza e mirou o futuro.
"Tem que dar parabéns ao Fortaleza sem tirar culpa da gente. Nosso time lutou o tempo inteiro, não fez uma partida boa. Começou perdendo, se impacientou…é fazer campanha boa no Brasileiro. Tem a Sul-Americana, mas é um pouco mais para a frente. O Brasileiro começou, temos que voltar as atenções para no domingo já enfrentar o Grêmio. Olhando o jogo hoje, acho que a gente bobeou, não estava ligado. A jogada parecia morta pelo lado esquerdo (sobre o primeiro gol do Leão). Acho que faltou um pouquinho de calma. O Fortaleza é muito perigoso, é muito bem organizado, fechava com praticamente quatro ou cinco, numa linha de nove, e não deixava a gente entrar. Acho que faltou mais experiência, calma, porque o jogo não decide numa bola. No segundo tempo, acho que melhorou um pouco.", disse.
Sem Copa Sul Minas Rio, sem Carioca, sem Copa do Brasil, sem técnico, sem centroavante, sem meio-campo, sem defesa, sem esquema tático, mas com o salário em dia e as dívidas pagas, o Flamengo volta a campo no próximo domingo para tentar reverter o estado de ânimo. Encara o Grêmio na Arena Grêmio, às 16h. No ambiente gremista, o Rubro-Negro não vence há 22 anos. Haja coração para tanta emoção.
0 comentários