03/06/17 - 15:48

Entrevista exclusiva com Sávio, para o Show da Galera

O Flamengo volta suas atenções para o clássico deste domingo contra o Botafogo, em Volta Redonda. Mas, um assunto que vem sendo constante no rubro-negro, é sobre o garoto dos milhões, Vinícius Júnior. Para isso, no Show da Galera deste sábado, Wagner Menezes e Sérgio Guimarães entrevistaram Sávio, ex-jogador do Flamengo, criado na base do rubro-negro e que atuou no Real Madrid. Hoje, Sávio é comentarista do Esporte Interativo. 

Confira a entrevista exclusiva:

Sérgio Guimarães: Qual a sua expectativa sobre Vinícius Junior? Você acredita que ele, como é muito jovem, vai conseguir mostrar o futebol que acabou despertando o interesse de um clube europeu e essa quantia considerada milionária por ele?

– Na verdade, como muitos, a gente fica surpreso. Não pela qualidade do Vinícius e a promessa que ele é. É um jogador muito jovem, 16 anos. Praticamente não jogou no sub17 e está nesse momento de transição para o profissional, que é um momento que requer muita atenção e planejamento. Eu passei por essa transição. Agora, não ficamos muito surpresos com os valores em relação ao futebol mundial. É um valor muito alto, mas, ao mesmo tempo, é um valor que acredito que seja um planejamento de muito longo prazo para esse atleta, de preparação e evolução. Se não, não teria pago um valor muito alto por ele. Eu acho que ele tem que estar muito concentrado no Flamengo e esquecer um pouco o que vai acontecer lá na frente. Melhorar, aperfeiçoar, trabalhar, evoluir, jogar e se firmar cada vez mais no profissional do Flamengo, para que quando for a hora de se apresentar ao Real Madrid, estar preparado.

Sérgio Guimarães: Tem um outro lado, que é a família. O patamar, a base da estrutura que ele tem hoje e da estrutura que ele terá nos próximos dias. A família terá seu papel.

– É uma questão muito importante.  A gente fala da evolução técnica, tática e profissional, mas esse ponto que você tocou, é muito importante. A parte psicológica, tem que ser muito trabalhada fora de campo. É muita coisa que envolve o entorno da negociação, fora os valores, os clubes que são grandes. Eu acho que esse trabalho psicológico é muito importante, para que ele tenha tranquilidade para fazer o seu trabalho no Flamengo. A pressão é normal, vai existir sempre, sendo jovem num clube com o Flamengo. Que essa pressão não o atrapalhe psicologicamente. Por isso tem que ter esse apoio do clube, profissionais e principalmente a família. Isso será fundamental para o sucesso dele no Flamengo e no Real Madrid.

Sérgio Guimarães: Sobre a questão do racismo na Europa. Jogadores da América do Sul e do Oriente africano, sofrem esse tipo de preconceito, certo?

– Esse é um tema preocupante, que é muito discutido no futebol europeu. Infelizmente isso não é só no futebol, acontece no mundo, no dia a dia e é na humanidade. Eu espero como cidadão, que isso cada vez diminua e se fale cada vez menos nesse tema. É complicado, eu espero que não só ele, mas que ninguém sofra esse tipo de preconceito. É inadmissível, é uma coisa tão ruim, que até falar é complicado. 
0 comentários