14/07/18 - 17:31

Rio de Janeiro

Jairzinho defende Tite na Seleção e prevê Neymar ‘mais maduro e consciente’

Furacão da Copa de 70 conversou com a reportagem da Super Rádio Tupi

Por Thiago Veras

Foto: Reprodução internet

Único jogador a marcar pelo menos um gol por jogo em uma edição de Copa do Mundo, Jairzinho, o “Furacão” da Copa de 1970, conversou com a reportagem da SUPER RÁDIO TUPI e analisou o atual momento do futebol mundial. O camisa 7 do tri comentou sobre os atacantes que fazem poucos gols, uma característica da Copa do Mundo de 2018, e outras questões da competição. O ex-atacante projetou a fase atual de Neymar e o que deve ser feito pelo camisa 10 da Seleção para superar as críticas.

– A cada ano ele (Neymar) estará mais maduro e consciente. Ele vai fazer uma análise do comportamento até hoje como jogador. Espero que ele possa rever para ver se cometeu algumas falhas de comportamento dentro de campo, por reter muito a bola. Avaliar isso para mudar o jeito de jogar, atuar mais perto da grande área para apanhar menos. Tenho certeza que ele está fazendo reflexão do que foi feito de bom e mau pra ele, para voltar com mais eficiência e ajudar o Brasil a ganhar as competições que vai participar – avaliou Jairzinho.

Se Tite permanecer no comando da Seleção, pode igualar a marca de Zagallo como o único técnico a treinar o Brasil de forma interrupta em duas Copas do Mundo – 1970 até 1974. Para Jairzinho, o momento é de manter o trabalho de Tite.

– Acho no Brasil temos que mudar esse comportamento. Quando perde o treinador é o culpado e mandam ele embora. Acho que quando perde, perde todo mundo. Não perde só o Tite por ter ficado nas quartas de final. Perdemos uma chance de voltar ao topo do futebol mundial e acrescento que seria muito mais positivo manter uma pessoa que já está acompanhando tudo o que está acontecendo de certo ou errado, e tem análises concluídas, e dar a ele a oportunidade de continuar da direção. Quem seria o treinador capaz de assumir a Seleção? Não vejo ninguém. A CBF deve fazer uma reflexão e insistir que o Tite continue no comando – observou.

Confira a entrevista na íntegra feita pelo repórter Marcos Coelho:

0 comentários