13/05/16 - 11:10

Levir: “O aprendizado ficou na partida anterior. Agora fizemos o que esperávamos”

Diferente do jogo de ida em São Paulo, quando chegou a abrir 2 a 0 no placar, deixou a Ferroviária virar e teve que buscar o empate, o Fluminense, ontem, entrou ligado na partida e venceu tranquilamente, com todos os três gols marcados no primeiro tempo. Para Levir Culpi, a boa atuação se deve justamente a isso, a equipe ter entrado em campo totalmente atenta.
"O aprendizado ficou na partida anterior. Agora fizemos o que esperávamos. Foi uma surpresa. A Ferroviária vai complicar contra qualquer time. O sistema de pressão deles funciona bem, tem de ter uma boa saída de bola. Eles têm méritos e qualidade. A parte tática não dá muito sossego ao adversário. É um time bem treinado. A exemplo do Audax, a Ferroviária também merece elogios. Tinha um técnico português e agora com Piccoli é a mesma coisa. Estivemos mais atentos na parte defensiva e não corremos tantos riscos".
Com apenas 602 pagantes, Levir creditou o baixo número de torcedores a má atuação na partida de ida.
"Foi o público que merecemos. Não jogamos bem a primeira partida, tivemos dificuldades. Mas vi os torcedores e essa vitória foi para eles. Vamos jogar quase todos os jogos fora do Rio, é importante que eles se mobilizem. É muito importante a presença do torcedor. Vamos ter dificuldades, mas temos de enfrentá-las. Só devemos pode jogar no Rio perto da oitava rodada. É uma situação mais delicada do que em outras temporadas".
Com o Campeonato Brasileiro iniciando neste final de semana, o técnico tricolor foi perguntado se a vitória sobre a Ferroviária era um aperitivo para a competição. Levir negou e fez uma comparação entre os torneios.
"Vejo de outra forma… não vou pelo lado gastronômico (risos). Eu acho que a Copa do Brasil é muito interessante, são jogos decisivos nos quais não se pode vacilar. Brasileiro é regularidade. Tem que sair pontuando. A sequência na Copa do Brasil é uma motivação a mais. Nesse ano, para mim, tem dez candidatos ao título antes do início do Brasileiro. Ninguém é capaz de cravar quem está muito na frente dos outros".
Para a estreia no Brasileirão, a ideia do treinador é manter a escalação, mas revelou que mudanças podem acontecer.
"Essa convicção eu já tinha (repetir o time titular na estreia do Brasileiro). Mas as substituições durante o jogo acontecem e outras mudanças podem aparecer. Apesar disso, a base deve ser mantida".
Na terceira fase da Copa do Brasil, o Fluminense pega o vencedor de Ypiranga-RS e Aparecidense-GO. O Tricolor volta a campo neste domingo, contra o America-MG, às 16h, no Independência, em Belo Horizonte, na estreia do time no Brasileirão.
0 comentários