15/01/16 - 16:13

Mancuello é apresentado e diz não temer a pressão da torcida

O meio-campo argentino, Federico Macuello, foi apresentado de forma oficial pelo Flamengo, em Mangaratiba, local onde o elenco se prepara para a temporada. O jogador de 26 anos, é a grande contratação do rubro-negro, que pagou R$ 12 milhões por 90% dos direitos econômicos do atleta.
Mancuello disse estar bastante animado com a oportunidade de defender o Flamengo, mas garante não ter medo da pressão da torcida, pois jogava no maior campeão da Taça Libertadores da América.
"Gosto de desafios grandes, penso que estava há muito tempo no Independiente, clube do qual sou torcedor, que toda minha família ama. Mas eu necessitava dar um grande passo na carreira. Quero agradecer à diretoria do Flamengo por todo o esforço, ao Uriel Pérez, meu representante, ao Leo Rabello (empresário). O Flamengo é muito grande, tem a maior torcida do mundo. É um grande passo na minha carreira. Jogava num time com sete Libertadores (Independiente) e isso não me assusta. A torcida cobrava do mesmo jeito, mas sou uma pessoa simples e gosto de desafios grandes. O importante não sou eu, é o clube. Não sou estrela e vou viver intensamente o Flamengo".
Muitos torcedores estão na dúvida sobre a posição do argentino em campo e o próprio disse preferir jogar um pouco mais atrás, como segundo homem, mas que sabe fazer outras funções.
"Já joguei em muitas posições. Na seleção fui quase atacante. Gosto de segundo homem do meio. Posso desenvolver o futebol em diversos setores do campo".
O jogador escolheu a camisa de número 23 e explicou o motivo. 
 
"Joguei com numero 23 no Independiente, foi o que usei quando saí campeão da Copa Sul-Americana em 2010, e esse número é a diferença de vitórias em clássicos que temos contra o Racing (maior rival do Independiente)".
Federico Mancuello disse que o ano de 2015 começou muito bem, mas uma lesão no calcanhar o atrapalhou ao final da temporada.
"O ano de 2015 foi um ano muito lindo no início e no final mais ou menos. Tive a sorte de jogar na seleção, mas da metade do ano para frente sofri só uma lesão, porém que não podíamos resolver. A medicina não encontrava solução, fiquei muito tempo até que solucionamos e pude jogar as últimas partidas de boa maneira. Não tenho mais dor".
O meia falou sobre os companheiros Paolo Guerrero, seu compatriota Canteros e planos para a Seleção argentina.
"Vivi momentos muito lindos na seleção, estive na lista de 30 jogadores pré-selecionados para a Copa América. Quero voltar à, mas primeiro tenho que fazer as coisas bem no Flamengo. Não importa Mancuello ou Canteros, o importante é que estamos todos aqui para ajudar o Flamengo a chegar o mais alto possível. O importante é o Flamengo. Sempre fomos rivais, porque ele jogava no Vélez, e eu, no Independiente. Mas já jogamos juntos na seleção argentina sub-20. Conheço Paolo há muito tempo por vê-lo jogar. Gosto muito de futebol. Não vou descobrir nada de novo, é um grande jogador, dos atacantes mais importantes do mundo e está acompanhado de outro grande atacante, que é o Sheik. Esperamos ajudar Sheik e Paolo a fazer gols e para que seja um ano bom para todos".
O argentino Federico Mancuello assinou contrato por quatro anos e realiza trabalho de fortalecimento muscular. Semana que vem se junta ao elenco para participar dos treinamentos com bola.  
0 comentários