04/01/16 - 19:49

Preparador de goleiros de Muralha no Figueirense contém empolgação e diz que atuar no Flamengo “pode pesar um pouquinho”

Marco Aurélio Tedeschi, preparador de goleiros do Figueirense, ex-clube de Alex Muralha, nova contratação do Flamengo, trabalhou com o arqueiro nos últimos dois anos no clube catarinense. Tedeschi falou sobre a trajetória de Muralha no Figueira, a evolução que o levou a ser considerado um dos melhores goleiros do Brasileirão de 2015 e sobre uma possível futura convocação para Seleção Brasileira.
"O Alex chegou em 2014 no Figueirense. Eu já conhecia o Alex por ele ter passado pelo Atlético Paranaense, onde eu trabalhei bastante tempo. Não teve oportunidades na base lá, e voltamos a nos cruzar aqui no Figueirense. No Figueirense ele chegou em 2014, para disputar posição com o Thiago, e nesse momento o Thiago começou a jogar e ele ficou no banco, e logo após ele ficar alguns jogos no banco, acabou tendo uma contusão. Ficou aproximadamente de três a quatro meses parado e perdeu um pouquinho a oportunidade de brigar pela posição. Com a saída do Thiago, resolvemos dar uma oportunidade para o Alex, que já vinha muito bem nos treinamentos, no retorno dele em 2014, início de 2015, e resolvemos dar oportunidade e ele foi muito bem. Um excelente profissional, um excelente caráter, foi muito bem aqui no campeonato, principalmente no Campeonato Brasileiro do ano passado."
Tedeschi não se surpreende com a ascensão do goleiro e crê que o atleta só não apareceu para o futebol brasileiro antes por questões de oportunidade.  
"Não chega ser inesperado, não. O goleiro, por ser somente uma posição, apenas um que joga, as oportunidade muitas vezes não aparecem com frequência. Eu, que trabalho com goleiros a muito tempo, já vi isso várias vezes. É uma questão de oportunidade. O Alex passou por alguns clubes pequenos do futebol brasileiro, teve fora do país, no Japão, voltou e foi uma questão de oportunidade. O Alex sempre foi um bom goleiro, mas nunca teve uma oportunidade de um clube de maior expressão, um clube em que ele realmente pudesse aparecer para o futebol brasileiro."
O preparador de goleiros acredita que no início, Alex Muralha possa sentir um pouco a mudança de clube e não chega como titular, mas sim para disputar posição com Paulo Victor, o atual dono da meta rubro-negra. 
"A princípio eu vejo ele disputando posição com o Paulo Victor. Mas eu não tenho dúvidas, devido principalmente a parte técnica e a grande velocidade que ele tem em baixo do gol, que com o passar do tempo ele vai ter oportunidade de jogar, eu não tenho dúvida disso. Lógico, jogar em um clube como o Flamengo é uma situação diferente para qualquer atleta. É o clube de maior torcida no Brasil, é um clube onde todo jogador de futebol sonha e pretende jogar. Então eu vejo da seguinte forma, a princípio pode pesar um pouquinho, mas eu não tenho dúvida que com o passar do tempo, com os jogos, ele vai se adaptar e vai trazer boa recordação e títulos para o Flamengo."
Marco Aurélio Tedeschi elogiou a qualidade dos goleiros brasileiros na última décadae acha que com a visibilidade que o Flamengo dá aos jogadores e a qualidade de Alex Muralha, o goleiro tem tudo para ser convocado para seleção brasileira no futuro.
"O futebol brasileiro, hoje, está muito bem servido de goleiros, eu não tenho dúvidas. Na minha opinião, na última década, os goleiros, de modo geral no Brasil, evoluíram muito. Lógico, devido a mudança de treinamento e a outras questões também. Eu acredito que com o passar do tempo, ele vá aparecer muito no Flamengo. O Flamengo é um time de visibilidade mundial, e é lógico, que para um atleta que jogar no Flamengo, a visibilidade é muito maior. Eu não tenho dúvida que, mais cedo ou mais tarde, ele pode ser cotado sim, a ser convocado para seleção", encerrou.
0 comentários