01/07/18 - 13:53

Rússia

Rússia vence nos pênaltis e elimina a seleção espanhola

Akinfeev brilha e leva sua seleção para as quartas de final

Por: Matheus Emanuel

Foto: Kai Pfaffenbach/Reuter

Em um jogo marcado pela tensão, a Rússia se superou e eliminou nada mais, nada menos que a seleção espanhola da Copa do Mundo. O jogo terminou empatado por 1 a 1 no tempo regulamentar. Dzyuba marcou para a Rússia e Ignashevich (contra) marcou para a seleção espanhola.  Como o placar não se movimentou na prorrogação, a partida foi para as penalidades máximas. Foi aí que brilhou a estrela de Akinfeev. O goleiro russo defendeu as cobranças de Aspas e Koke e levou sua seleção para as quartas de final.

Espanha e Rússia iniciaram o primeiro tempo sendo fiéis as suas características de jogo. A seleção espanhola visava manter a posse da bola a fim de encontrar os espaços necessários para infiltrar na retaguarda dos anfitriões. Enquanto a Rússia buscava manter uma marcação forte no seu campo de defesa para sair nos contragolpes quando possível. O primeiro gol da partida nasceu sem ter nenhuma finalização. Asensio levantou a bola na área em cobrança de falta, Sergio Ramos disputou com zagueiro russo, que foi ao chão, mas tocou com o tornozelo para as próprias redes. Ignashevich marcou contra o próprio patrimônio.

A seleção Russa só foi responder com contundência aos 35 minutos, Golovin ciscou para lá e para cá, encontrou Zobnin na área, a zaga espanhola afastou, e a bola se ofereceu de novo a ele. O meia bateu colocado e levou perigo. Aos 39, Piqué cometeu erro infantil e cortou a bola como se fosse um jogador de vôlei. O árbitro marcou a penalidade com convicção. Dzyuba bateu com categoria, sem chance para De Gea. A Espanha teve a oportunidade de ficar a frente no placar novamente no último lance do primeiro tempo. Diego Costa recebeu na pequena área, mas Akinfeev saiu de carrinho e evitou o segundo gol espanhol.

O segundo tempo começou com a Rússia um pouco mais solta na busca pelo ataque, porém, com o passar do tempo, as duas seleções pareciam se acomodar com o empate.  A Espanha teve uma boa chance com Alba, que completou cruzamento de coxa, meio desajeitado, e Akinfeev segurou firme. Daí por diante, as equipes buscaram não correr riscos. Aos 39, os espanhóis chegaram com muito perigo. Aspas ajeitou de peito após cruzamento de Alba, Iniesta bateu no cantinho, e goleirão russo caiu para espalmar. Após a defesa, Aspas tentou chute cruzado, Akinfeev resvalou na bola novamente.

Como a partida terminou empatada no tempo regulamentar, a primeira prorrogação da Copa do Mundo foi realizada na tarde deste sábado (01). A Espanha dominou boa parte do tempo extra. Isco descolou belo passe para Aspas, que foi ao fundo e cruzou, Carvajal invadiu a área, se jogou na bola para concluir, mas dividiu com a marcação. Aspas fez boa jogada na intermediária e serviu Asensio. O meia do Real Madrid ajeitou e bateu, mas a bola foi no meio do gol, nas mãos de Akinfeev. Nos 15 minutos finais, a Espanha continuou em cima.  Rodrigo arrancou pela direita, pedalou para cima da marcação e chutou forte, mas o goleiro foi bem demais e espalmou. Como o placar não se movimentou após o primeiro tempo, a partida foi para os pênaltis.

 

0 comentários