11/06/16 - 14:38

Tentando igualar recorde, Vasco encara o Atlético-GO neste sábado

O Vasco encara hoje, fora de casa, o Atlético-GO, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. A partida será no estádio Kléber Andrade, em Cariacica, no Espírito Santo. O Cruz-maltino segue líder da competição com 19 pontos e enfrenta o terceiro colocado, com 16.
Hoje, o Time da Colina pode fazer história. Se conseguir a vitória, o clube chega a marca dos 35 jogos de invencibilidade, que dura desde a temporada de 2015, e iguala a sua maior série invicta da história, registrada entre 1945 e 1946.
O time carioca não terá força máxima. O craque Nenê, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, desfalcará o time. Além disso, a escalação, de uma forma geral, é uma incógnita. Mádson foi relacionado, mas Jorginho não confirmou se ele entra jogando, além de Leandrão, que depois de marcar dois gols no meio de semana, pode aparecer entre os 11 iniciais.
Ainda não se sabe quem poderá entrar no lugar de Nenê. O mais provável é que Éder Luis volte ao time titular, assim como quando substituiu Andrezinho. A formação sai do 4-4-2 para o 4-2-3-1. Yago Pikachu também pode aparecer para compor o meio de campo. 
Sendo uma das grandes surpresas desde início de competição, o Atlético-GO ocupa a terceira colocação e precisa vencer para diminuir a vantagem na tabela para o adversário de hoje. Dessa forma, o time buscará impedir que o Vasco consiga quebrar o seu recorde.
Se por um lado o Dragão comemora a ausência de Nenê, por outro também terá uma ausência. O lateral Romário, suspenso, deve dar lugar a Michel. 
O provável Vasco é: Jordi; Yago Pikachu (Mádson), Luan, Henrique e Julio Cesar; Diguinho, Willian Oliveira, Andrezinho, Éder Luis e Jorge Henrique; No ataque, Thalles (Leandrão).
O Atlético-GO deve mandar a campo: Marcos; Matheus Ribeiro, Marllon Lino e Pedro Bambu; Michel, Willian Schuster (Ednei), Luis Fernando, Magno Cruz e Gilsinho; Na frente, Júnior Viçosa.
A partida será apitada por Vinicius Gonçalves Dias, auxiliado por Tatiane Sacilotti dos Santos e Gustavo Rodrigues de Oliveira.
0 comentários