16/10/18 - 18:11

Rio de Janeiro

Fabrício admite blindar família de estádios por pressão

Jogador estava sendo vaiado até dar assistência em vitória sobre o Cruzeiro

Por: Marcos Coelho

FOTO: CARLOS GREGÓRIO JR./VASCO

Alvo de críticas da torcida do Vasco, a semana começou diferente para o lateral-esquerdo Fabrício. Responsável por dar a assistência a Yago Pikachu no primeiro gol da vitória por 2 a 0 sobre o Cruzeiro, no último sábado, quando atuou mais uma vez no meio-de-campo, o jogador foi ovacionado em São Januário. Foi uma das primeiras vezes que o fato ocorreu desde a chegada ao clube.

Fabrício está no Vasco desde o início do ano e tem um passado de pouca paciência com manifestações de torcedores. Nos tempos de Internacional, enquanto era hostilizado, revidou com gestos direcionados à torcida colorada. E essa rotina tem interferido na vida pessoal do atleta, que lamentou o fato de não levar familiares ao estádio em dias de jogo.

– Minha esposa nunca veio a São Januário. Meu filho, que também gosta bastante, eu o preservo bastante dessa cobrança. Minha esposa acompanha bastante e meus pais em São Paulo ficam tristes. Mas é do futebol, acontece. Eu já passei por isso no Inter, mas não é nem 1% disso que aconteceu – desabafou o lateral.

Ainda no primeiro tempo da partida contra o Cruzeiro – quando o jogo estava empatado em 0 a 0 – torcedores do Vasco gritavam “tira o Fabrício”. Alberto Valentim, técnico da equipe, não seguiu o pedido e no segundo tempo o jogador foi fundamental na vitória por 2 a 0.

0 comentários