09/08/16 - 17:14

Vasco inaugura campo anexo e reforça estrutura

Desde que voltou a presidir o Vasco, Eurico Miranda, vem atuando em várias frentes para melhorar a estrutura de trabalho dos jogadores no Complexo Esportivo de São Januário. O campo anexo foi inaugurado com o objetivo de poupar o gramado principal, que atualmente serve como local de treinamento e também de jogos do profissional e das categorias de base. O corte e o tipo de grama serão os mesmos para manter o trabalho em alto nível.
O campo anexo fazia parte do projeto da diretoria de reestruturação do clube. Desde o retorno do presidente Eurico Miranda, muitas obras foram realizadas. Com a ajuda dos torcedores, o Ginásio Principal foi reformado, a Pousada do Almirante inaugurada, os banheiros das sociais modernizados e a fachada principal do estádio foi recuperada, entre outras modificações.
Confira uma nota oficial escrita pelo presidente Eurico Miranda divulgada no site oficial do Vasco:
"Dias depois de entregar a grandiosa obra do Caprres, o Vasco da Gama inaugura oficialmente nesta terça-feira, dia 9 de agosto, o campo anexo de São Januário. O novo campo agrega melhores condições de trabalho ao nosso futebol, já que o Complexo Esportivo de São Januário concentra tudo o que é preciso: alojamento da base, refeitório, Departamento Médico, Caprres, vestiários, nosso campo principal e, agora, o campo anexo.
Vale ressaltar o esforço de recuperação de São Januário no último ano e meio. Recebi o estádio em precárias condições. Muito ainda será feito, mas só neste período avançamos na recuperação da estrutura das arquibancadas, reinauguramos a Pousada do Almirante e o Ginásio Vasco da Gama e construímos o Caprres e, agora, o campo anexo. Iniciamos a recuperação do Parque Aquático e em breve vamos entregar o Caprres da base.
Mas o sócio e o torcedor do Vasco têm que saber que o esforço para recuperar São Januário é feito ao mesmo tempo em que o clube tem como maior investimento pagar pelos desacertos de um passado recente. Tenho 50 anos de Vasco e não falo de dívidas, que sempre existiram e que a cada administração foram sendo equacionadas da melhor forma possível. Eu falo de um processo que, se demorasse mais três anos, deixaria o clube inviável. É claro que todos queremos mais recursos no futebol, mas antes o Vasco precisa recuperar sua capacidade de investimento.
O esforço tem sido grande para manter em dia os salários e impostos, pagar dívidas substanciais (há cerca de um mês, após condenação em definitivo na Fifa, pagamos 12 milhões de reais ao Benfica pelos direitos do atacante Éder Luis) e ainda recuperar o patrimônio.
Termino reconhecendo que muito ainda será feito para colocar São Januário como queremos, mas o sócio do Vasco deve visitar o que está em andamento. E se você for de fora do Rio, acompanhe as informações do Vasco por todos os nossos canais da internet e prestigie o programa Sócio Torcedor.
Saudações Vascaínas,
Eurico Miranda
Presidente"
0 comentários