17/08/18 - 09:01

Rio de Janeiro

Zé Ricardo mira título na Copa Sul-Americana pelo Botafogo: “Temos que sonhar, não custa nada”

Treinador afirma que equipe jogou bem e que a vitória tem um "gosto" especial

Por: Jéssica Duarte

Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Com 35.788 torcedores presentes no Estádio Nilton Santos, o Botafogo jogou bem e venceu o Nacional-PAR por 2 a 0. Com esse resultado, o Alvinegro avançou para as oitavas de final da competição. O próximo adversário do Glorioso é o Bahia. O técnico Zé Ricardo destacou a boa partida do clube carioca e mirou o título do torneio.

– Precisávamos do resultado e era preciso começar a partida forte. Lógico que temos muito a crescer e melhorar. A expectativa é que a sequência nos dê resultados. Quando a a gente vence por merecimento o sabor é melhor. O campeonato mata-mata é diferente e temos que sonhar. É uma competição bem particular e temos de saber jogar a cada fase. Temos que sonhar, não custa nada. O que esse grupo mais faz é trabalhar e vamos tentar.

Essa partida foi a segunda de Zé Ricardo no comando do Botafogo. O Alvinegro finalizou 14 vezes, contra só quatro do adversário, e quase não correu riscos de perder a vaga nas oitavas de final da Sul-Americana. O treinador destacou a formação que o Glorioso entrou em campo e afirmou que o apoio da torcida foi fundamental.

– A gente fez a opção de usar dois meias, e o Valencia do lado esquerdo. Tem uma qualidade técnica boa e foi premiado com um gol. Fantástica e uma responsabilidade grande. Foi minha estreia no Nilton Santos e confesso que tive um friozinho na barriga. Mas os atletas foram fantásticos. Ficou claro que ao lado da torcida somos muito mais fortes. Já apelo para vê-los aqui domingo.

Zé Ricardo comentou sobre o próximo adversário do Botafogo na competição, o Bahia. O treinador destacou a melhoria do Alvinegro nos últimos jogos e ressaltou que a bola aérea não é um mérito dele.

– O Enderson é um grande treinador e acumula uma experiência grande. O Bahia tem bons jogadores e tinha certeza que ele daria jeito na equipe. esperamos uma partida difícil. Temos que ter mais calma para finalizar a jogada. Me preocupa mais a situação de recuperar a bola. Ficamos com muitos espaços e vamos trabalhar para isso. A bola aérea não é um mérito meu. É só fazer alguns ajustes, mas já faz parte de um passado recente do Botafogo. Esses detalhes a gente observa no jogo. Tivemos pontos positivos e outros vamos precisar evoluir.

O próximo compromisso do Botafogo é contra o Atlético Mineiro, no Nilton Santos, às 16h, no domingo (19), pelo Campeonato Brasileiro. 

0 comentários