05/04/18 - 10:36

Ex-governador do Rio Sérgio Cabral recebe 22ª denúncia

Pagamento da propina começou em 2004, quando Cabral ainda era presidente da Alerj

Pagamento da propina começou em 2004, quando Cabral ainda era presidente da Alerj. Foto: Reprodução Web

O ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, foi denunciado mais uma vez pelo Ministério Público Federal (MPF) nesta semana. Essa já é a 22ª denúncia conta Cabral nas ações da Lava Jato. Orlando Diniz, ex-presidente da Fecomércio, também se tornou réu no processo.

De acordo com a denúncia, a Fecomércio “valeu-se do esquema de lavagem de dinheiro” comandado por operadores de Cabral, dissimulando mais de R$ 3 milhões. Ainda de acordo com o MPF, o pagamento da propina começou em 2004, quando Cabral ainda era presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Orlando Diniz, ex-presidente da Fecomércio, teria contratado empregados fantasmas, com a intenção de ter a “boa vontade” do governo do Estado. A Fecomércio teria bancado os salários da chef de cozinha de Cabral e de sua secretária particular. A denúncia garante que os “fantasmas jamais trabalharam de fato nessas entidades” (Fecomércio e Sistema S).

0 comentários