28/03/18 - 07:15

Jorge Picciani cumprirá pena em prisão domiciliar

Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski não participaram da decisão

Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski não participaram da decisão. Foto: Reprodução Web.

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, na última terça-feira (27), conceder prisão domiciliar ao deputado estadual Jorge Picciani. A medida foi tomada por dois votos a um. Para o ministro Dias Toffoli, exames apresentados pela defesa mostram que o deputado tem doença grave, e o tratamento é incompatível com as instalações carcerárias.

O entendimento foi seguido pelo ministro Celso de Mello. Edson Fachin entendeu que a questão deve ser decidida pela Justiça Federal do Rio. Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski não participaram da decisão.

A defesa diz que Picciani passou por uma cirurgia para retirada da bexiga e da próstata em decorrência de um tumor maligno e precisa ser submetido a um tratamento pós-operatório. O Presidente afastado da Alerj está preso preventivamente desde o fim do ano passado, em Benfica, na Zona Norte do Rio.

1 comentário