15/08/18 - 10:55

​Defensoria Pública da União denuncia colapso no tratamento do câncer no Rio

Espera pode chegar a mais de quatro meses até a primeira consulta com o médico especializado no Rio

 Início do tratamento contra o câncer, deve ser de no máximo 60 dias. Foto: Reprodução

A Defensoria Pública da União protocolou denúncia para obrigar que autoridades responsáveis pelo serviço de oncologia da rede federal de saúde do estado do Rio apresentem soluções para o colapso nos atendimentos dos pacientes. O Ministro da Saúde, o Secretário de Assistência à Saúde, e os diretores dos seis hospitais e dois institutos federais do Rio foram intimados para uma audiência especial na Quarta Vara Federal do Rio.

O regulamento do Sistema Único de Saúde (Sus) estipula que o tempo, entre o diagnóstico do paciente e o início do tratamento contra o câncer, deve ser de no máximo 60 dias. Entretanto, alguns pacientes precisam aguardar dois meses para conseguirem agendamento da primeira consulta em uma clínica da família, e a espera pode chegar a mais de quatro meses até a primeira consulta com o médico especializado na rede pública federal do Rio.

0 comentários