06/09/18 - 14:04

Arqueólogos devem trabalhar nas buscas a materiais que resistiram a incêndio em Museu Nacional

Representantes do museu discutem as primeiras ações na reconstrução do espaço destruído

Um especialista em arqueologia foi designado a trabalhar nos escombros do Museu Nacional para encontrar parte do acervo que pode ter resistido às chamas que destruíram 90% do patrimônio histórico do local. O profissional terá ainda a função de captar e treinar voluntários para atuar no espaço. A estrutura ainda não foi liberada para a entrada e para os trabalhos de escavações.

Museu em chamas na noite do último domingo (02). Foto: Reprodução/Reuters

Por conta da chuva que atingiu a região na manhã desta quinta-feira (06), a perícia da Polícia Federal precisou suspender as atividades. De acordo com o diretor de administração do museu, Wagner Martins, os trabalhos devem durar meses. Ele afirmou que as buscas precisam ser feitas com cautela, já que as peças podem estar muito frágeis.

Atualmente, profissionais realizam o registro fotográfico dos locais em que a entrada já é permitida. Além disso, um drone é utilizado para fazer filmagens de todo o local. O objetivo é mapear a construção para encontrar os itens.

Trabalham no locam cinco pesquisadores do Coppe, Da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Um armário com objetos não identificados dentro e minerais foram encontrados e catalogados para facilitar buscas futuras.

Representantes do museu discutem as primeiras ações na reconstrução do espaço destruído. Entre as medidas estão, a contratação de andaimes e a colocação de uma lona para preservar o prédio. Além disso, os responsáveis pelo local temem pela segurança do espaço quando a Polícia Federal terminar as diligências.

0 comentários