01/06/17 - 08:27

Bailarino do Theatro Municipal do Rio vira motorista de Uber

Uma das instituições mais tradicionais do país está sofrendo com a crise econômica do Estado. O Theatro Municipal do Rio de Janeiro não consegue pagar em dia seus 200 mil servidores, faz com que muitos se adaptem a novos trabalhos para pagar as contas. É o caso de Filipe Moreira, o primeiro-bailarino do local.
Após vender seu carro para manter as contas em dia, o artista teve que usar o automóvel de sua mãe para virar motorista do Uber. Além de não ter recebido o 13º de 2016, o salário de março foi pago somente na segunda semana de maio.
Desde o inicio do ano, o Teatro vem sofrendo com a crise e os cortes de gasto. Em maio, os funcionários do Theatro Municipal do Rio de Janeiro protestaram contra a crise financeira da instituição com um espetáculo de ópera e música clássica na escadaria no prédio, na Cinelândia, centro da capital fluminense. 
0 comentários