23/11/18 - 16:15

Cirurgia para retirada de bolsa de colostomia de Bolsonaro é adiada

Presidente eleito fez consultas com um gastroenterologista e com um cardiologista

O Hospital Albert Einstein, em São Paulo, informou, na tarde desta sexta-feira (23), que o presidente eleito Jair Bolsonaro  vai ser reavaliado após a posse. Só após esta nova consulta será definida a data ideal para a cirurgia de retirada da bolsa de colostomia.

Presidente eleito ficou 23 internado após o atentado em Minas Gerais. Foto: Reprodução

Bolsonaro foi submetido, no final da manhã e início da tarde desta sexta-feira (23), a exames laboratoriais, de imagem e consultas médicas. De acordo com o boletim médico divulgado pela unidade, Bolsonaro encontra-se bem. Ele está em ótima evolução clínica, porém os exames mostram ainda inflamação de uma membrana que cobre o intestino e o processo de aderência entre as alças intestinais.

A bolsa de colostomia foi colocada em setembro depois que o presidente eleito foi esfaqueado durante um ato de campanha, em Juiz de Fora, Minas Gerais. O presidente eleito fez tomografia e exame de sangue. Além disso fez consultas com um gastroenterologista e com um cardiologista.

O acusado do atentato, Adélio Bispo, de 47 anos. Ele foi preso em flagrante logo após o atentando e confessou a autoria do crime nas três ocasiões em que foi ouvido pela PF.

0 comentários