06/09/16 - 10:35

Consumidores devem procurar alternativas com a paralisação dos bancos

Com a greve dos bancários por tempo indeterminado, a partir de hoje (6), os consumidores devem procurar meios alternativos para pagar suas contas. De acordo com a Proteste, Associação de Defesa do Consumidor, a greve não pode ser motivo para adiar pagamentos.
Aqueles que movimentam a conta pela internet ou nos caixas eletrônicos, não devem ser afetados pela paralisação, pois esses serviços devem continuar funcionando normalmente. Ainda segundo a associação, quem tem conta para pagar e não dispõe de cartão para uso do caixa eletrônico, pode recorrer às agências lotéricas e até mesmo lojas de departamentos que aceitam a quitação de diversas contas. 
Os clientes que desejam sacar dinheiro na boca do caixa, devem entrar em contato com o banco por telefone e solicitar uma alternativa. Para as pessoas que têm contas a pagar de tarifas públicas, como água, telefone e luz, é aconselhável ligar para as empresas e negociar uma forma de pagamento. A Proteste lembra que essas contas podem ser quitadas em qualquer banco, já que o cálculo de taxas de multas (se já tiver vencido a data de pagamento) é acordado com a própria empresa que presta o serviço. 
A greve
Pelo menos 15 estados e o Distrito Federal fecharam as agências bancárias nesta terça-feira. Entre as principais reivindicações estão reajuste salarial de 14,78%, sendo 5% de aumento real e 9,31% de correção da inflação; participação nos lucros e resultados de três salários mais R$ 8.297,61; piso salarial de R$ 3.940,24; vales-alimentação, refeição, décima-terceira cesta e auxílio-creche/babá no valor do salário-mínimo nacional (R$ 880); 14º salário; fim das metas abusivas e assédio moral; fim das demissões, ampliação das contratações, combate às terceirizações e à precarização das condições de trabalho; mais segurança nas agências bancárias e auxílio-educação.
A proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) de reajuste de 6,5%, mais R$ 3 mil de abono, foi rejeitada. Para a Fenaban, se somados o abono e o reajuste, haverá “ganho superior à inflação na remuneração do ano da grande maioria dos funcionários do sistema bancário”.

A última paralisação dos bancários ocorreu em outubro do ano passado e teve duração de 21 dias, com agências de bancos públicos e privados fechadas em 24 estados e do Distrito Federal.

Supervisão: Rafael Cassimiro 

0 comentários