16/11/18 - 16:59

Desembargador aceita pedido de exoneração de Sérgio Moro

Juiz deixa o cargo porque aceitou o convite para chefiar o Ministério da Justiça e Segurança

Foto: Reprodução/Redes Sociais

O presidente do Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF-4), desembargador federal Thompson Flores, assinou, na tarde desta sexta-feira (16), o ato de exoneração do juiz federal Sérgio Moro, que tem vigência a partir de segunda-feira (19).

Moro deixa o cargo porque aceitou o convite de Jair Bolsonaro para chefiar o Ministério da Justiça e Segurança Pública a partir de janeiro 2019. O pedido de exoneração do titular da 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelos processos da Lava Jato em Primeiro grau, foi recebido por Thompson Flores nesta manhã (16).

No pedido, Moro justificou o motivo da antecipação do pedido de exoneração, já que pretendia fazê-lo em janeiro próximo à posse como ministro. Com o afastamento dos processos da Lava Jato, a operação é comandada, temporiamente, pela juíza Gabriela Hardt, substituta da 13ª Vara da Justiça Federal do Paraná.

Hardt fica à frente dos processos da Lava Jato até que seja escolhido um novo juiz titular, pois ela não pode assumir em definitivo porque é juíza substituta. Essa seleção vai ser de responsabilidade do TRF-4. Na última quarta-feira (14), ela quem interrogou o ex-presidente Lula na audiência referente a um processo da Operação Lava Jato que apura reformas feitas no sítio de Atibaia.

0 comentários