19/07/18 - 15:46

“Dr. Bumbum” é preso na Barra da Tijuca após quatro dias foragido

Ele e a mãe foram encontrados por PMs em um centro comercial

Foto: Divulgação/PMERJ

O médico Denis César Barros Furtado, o “Dr. Bumbum”, e sua mãe, a também médica Maria de Fátima Barros Furtado, foram presos, na tarde desta quinta-feira (19), em um centro empresarial na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio.

Eles foram preso por policiais militares do 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes), após informações obtidas pelo Disque-Denúncia e serão levados para a 16ª DP (Barra da Tijuca) que investiga o caso.

O “Dr. Bumbum”e Maria de Fátima estavam foragidos desde o último domingo (15), quando uma paciente sua morreu devido à complicações, após um procedimento cirúrgico em sua residência.

Relembre o caso

Uma bancária de Cuiabá morreu no último domingo (15) depois de ter passado por um procedimento estético, no apartamento do médico Denis César Barros Furtado, na Barra da Tijuca,  Zona Oeste do Rio.

A 16ª DP (Barra da Tijuca) instaurou um inquérito para investigar o caso, segundo a Polícia Civil. O Conselho Regional de Medicina do Rio (Cremerj) abriu sindicância, na segunda-feira (16), para investigar as denúncias. De acordo com a Cremerj, a Polícia Federal também foi notificada sobre o caso. Também na segunda-feira, a Justiça do Rio decretou a prisão temporária do médico, de sua mãe e de sua namorada.

Foto: Reprodução/Internet

A namorada do médico, Renata Fernandes Cirne, de 19 anos, foi presa, no domingo (15), suspeito de ter ajudado no procedimento que resultou na morte da bancária. Ela teve a prisão temporária decretada pela Justiça. Na última quarta-feira (17), Renata foi transferida para a unidade prisional de Benfica, na Zona Norte do Rio

Foto: Reprodução

Habeas Corpus

O desembargador Luciano Rinaldi, em exercício no Plantão Judiciário da última terça-feira (17), negou pedido de habeas corpus feito pelo médico Denis Cesar Barros Furtado, conhecido como ‘Doutor Bumbum’, e pela mãe dele, Maria de Fátima Barros. De acordo com a decisão, os dois não se apresentaram à polícia após a decretação da prisão temporária.

Foto: Reprodução/Internet

Registro cassado

Em um processo ético-profissional, o registro de Denis foi cassado pelo Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF). Segundo o órgão, a decisão vai ser submetida ao Conselho Federal de Medicina (CFM).

Ainda de acordo com o órgão, o “Dr. Bumbum” foi alvo de interdição cautelar para o exercício da profissão, em março de 2016. Ele ficou três meses suspenso.

Foto: Reprodução/Internet

 

 

 

0 comentários