31/08/18 - 09:03

Família de criança acusa Hospital Municipal Lourenço Jorge de erro médico

Criança teve a veia femoral atingida durante uma cirurgia

Foto: Reprodução/TV Globo

Familiares de Maria Eduarda Carpinter, de 10 anos, acusam de erro médico o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, durante uma cirurgia de correção no fêmur na quinta-feira (30).

Segundo a família, uma broca que estava sendo usada por um cirurgião atingiu a veia femoral de Maria Eduarda. Eles também questionam a condições de internação da menina, que estaria em um Centro de Tratamento Intensivo (CTI) que não é pediátrico e dividindo espaço com tuberculosos.

Em nota, a direção do Hospital Municipal Lourenço Jorge disse que houve uma intercorrência durante a cirurgia e que todos os procedimentos médicos foram feitos para reverter o quadro, com imediata assistência do cirurgião vascular. Ainda de acordo com a direção, Maria Eduarda está estável e recebendo todos os cuidados necessários na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital e que não há necessidade e nem foi cogitada transferência para outra unidade, pois o hospital “tem todas as condições técnicas para atender a paciente.”

A direção vai instaurar sindicância para apurar as circunstâncias do atendimento.

0 comentários