29/08/16 - 11:18

Família é encontrada morta em condomínio de luxo na Barra da Tijuca

Uma família foi encontrada morta por volta das 7h desta segunda-feira, (29), no condomínio Pedra de Itaúna, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Os corpos do homem e dos dois filhos foram encontrados na área da piscina do condomínio, e o corpo da mulher no apartamento. Especula-se que Nabor tenha matado a esposa, atirado os filhos pela varanda e depois suicidado. 
Nabor Coutinho de Oliveira Junior, de 43 anos, e as crianças, Henrique, de 10, e Arthur, de 7, foram jogados da janela do 18º andar do Edifício Lagoa Azul, prédio em que a família residia. A mulher, identificada como Laís Khouri, de 48 anos, teria sido esfaqueada na cama enquanto dormia, conforme informou o 31º BPM do Recreio dos Bandeirantes. A rede de proteção da varanda está arrebentada e a faca utilizada para golpear Lais foi encontrada na casa.

No apartamento, foi recolhida uma carta que teria sido escrita pelo marido. Nela, são relatados problemas no trabalho e financeiros. A carta foi encaminhada para perícia para determinar se a letra é mesmo de Nabor. Em um trecho, é citada uma incerteza em relação ao plano de saúde. 

"Me preocupa muito deixar minha família na mão. Sempre coloquei eles à frente de tudo ante essa decisão arriscada para ganhar mais. Mas está claro para mim que está insustentável e não vou conseguir levar adiante. Não vamos ter mais renda e não vou ter como sustentar a família" […] "Sinto um desgosto profundo por ter falhado com tanta força, por deixar todos na mão. Mas melhor acabar com tudo isso logo e evitar o sofrimento de todos".

Um morador disse que Nabor havia perdido o emprego recentemente e estava desesperado. Vizinhos contaram à polícia que ouviram muita gritaria vindo do apartamento às 6h30. Alguns disseram ter escutado estampidos e barulhos de tiro. O Corpo de Bombeiros foi acionado às 6h40 mas, ao chegarem no prédio, as vítimas já estavam mortas. A família era considerada calma, educada e bem estruturada pelos funcionários e demais moradores do condomínio.

Atualizado por: Renata Moraes
Supervisão Rafael Cassimiro
0 comentários