05/10/16 - 10:54

FIES: Dívida de 700 milhões atrasa repasse do governo para as universidades

Os estudantes universitários que são beneficiários do FIES estão preocupados com o futuro de suas graduações.  As instituições privadas de ensino superior estão ameaçando cobrar a mensalidade dos alunos, caso o governo federal não faça o repasse para as universidades e faculdades. 

A cada seis meses os contratos de quase 1,9 milhões de alunos precisam ser renovados, dessa forma, o dinheiro das mensalidades é liberado pelo governo, porém o atraso no repasse da verba para o financiamento estudantil está complicando a vida dos estudantes.

O governo federal precisa quitar taxas administrativas com os bancos oficiais, que operam o programa. A dívida com o Banco do Brasil e com a Caixa Econômica Federal é de pouco mais de R$ 700 milhões, mas de acordo com o Ministério da Educação, os estudantes não serão prejudicados.

Cerca de 1.358 instituições estão sem receber o repasse das mensalidades desde julho, segundo o Sindicato das Mantenedoras do Ensino Superior. Para resolver o problema, o Congresso Federal precisa votar uma verba suplementar para que a dívida seja quitada com os bancos.
Votação no Congresso

A sessão marcada para a noite de ontem (4) no Congresso Nacional foi suspensa por falta de quórum. No plenário seria feita a votação do projeto de lei que libera créditos extraordinários para o FIES.

Uma nova sessão foi marcada para esta quarta-feira (5), às 14h, para que os parlamentares façam a votação.  Mas a reunião pode ser novamente adiada, já que os deputados terão uma pauta cheia na Câmara, que inclui a votação de projeto de lei que altera as regras para exploração do pré-sal. 
0 comentários