26/07/18 - 07:28

Funcionário da Cedae morre ao ser baleado em comunidade de São Gonçalo

Bombeiros foram acionados, mas não puderam entrar na favela por conta dos bandidos

Foto: Reprodução/Redes Sociais

O corpo do prestador de serviços da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), Rômulo Faria Silva, que foi morto ontem por traficantes da favela do Eucalipto, no bairro Maria Paula, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, vai ser enterrado às 13h desta sexta-feira (27), no cemitério do Maruí, em Niterói. A família da vítima foi ao Instituto Médico Legal (IML) de Tribobó para liberar o corpo acompanhada de uma funcionária da Cedae. Rômulo estava trabalhando somente há 3 dias na empresa Módulo, que presta serviços para a Companhia.

O prestador, junto de outro colaborador, foi até o local para cortar a água de um morador da região. Eles estavam em uma moto e não obedeceram a ordem de traficantes para parar. Os dois contornaram e tentaram fugir, e os criminosos atiraram contra eles. Dois tiros atingiram Rômulo.

Uma ambulância dos bombeiros foi acionada, mas não pode entrar na favela por conta dos bandidos. Os moradores do local levaram a vítima até a saída da comunidade, onde ele foi socorrido. Entretanto, ele não resistiu e morreu ao dar entrada no pronto socorro de São Gonçalo. A Delegacia de Homicídios de Niterói (DHNSGI) está investigando o caso.

Em nota, a Cedae disse que a vítima era funcionária de uma empresa terceirizada, e que a companhia está em contato com a empresa a fim de prestar todo suporte possível para a família.

0 comentários