08/08/18 - 14:20

Gilmar Mendes liberta três executivos presos na Operação Ressonância

Empresários estavam presos por ordem do juiz Marcelo Bretas e do Ministério Público

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou soltar três investigados na Operação Ressonância, um dos desdobramentos da Lava Jato no Rio de Janeiro. Entre os liberados está Daurio Speranzini Júnior, ex presidente-executivo para a América Latina da divisão de saúde da multinacional. Além de Speranzini e os executivos Miguel Iskin, da empresa Oscar Iskin, e o sócio, Gustavo Stellita.

Empresários são investigados por participar de esquema de fraudes em licitações na Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro Foto: Reprodução Web

Os empresários estavam presos desde 4 de julho, por ordem do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, e a pedido do Ministério Público Federal (MPF). Todos são investigados por participar de esquema de fraudes em licitações na Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro, entre os anos de 1996 e 2017, para o fornecimento de equipamentos para o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into) Jamil Haddad.

0 comentários