18/11/16 - 14:20

Governo reforça diagnóstico da microcefalia no pré-natal e vai acompanhar bebês de mães com Zika até 3 anos

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciou novas medidas para reforçar o diagnóstico e o tratamento das crianças com microcefalia. O governo vai aumentar o repasse em mais de R$ 52 milhões por ano aos serviços de saúde públicos para que as grávidas façam uma segunda ultrassonografia no sétimo mês de gravidez para identificar possíveis alterações neurológicas. A partir de agora, bebês de mães que tiveram vírus Zika durante a gravidez também serão acompanhados até os três anos de idade. Ricardo Barros explicou que, além da medida da cabeça, há outras má formações decorrentes do Zika, como problemas na visão, audição e deficiência física.
0 comentários