30/06/16 - 12:24

Lâmpadas incandescentes deixam as lojas a partir desta sexta (1)

A partir desta sexta-feira (1) está proibida a venda de lâmpadas incandescentes no Brasil. O objetivo da restrição estabelecida através da Portaria Interministerial 1.007/2010 é a redução dos custos com produção de energia no país. Com a retirada das incandescentes, os consumidores poderão adquirir as fluorescentes, que economizam até 75% e as de led, cuja economia de energia chega a 85%, se comparadas com as incandescentes.
A redução nas vendas começou em 2012, com a proibição das lâmpadas incandescentes com potência maior que 150W; No ano seguinte foi a vez das “amarelinhas” com potência entre 60W e 100W; Em 2014 as de 40W e 60W deixaram o mercado e  por fim, este ano, as de 25W a 40W. 
O Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) do Inmetro fiscalizará e notificará as lojas que descumprirem a ordem. No entanto, o responsável pelo Programa, Marcos Borges, informou que a fiscalização será apenas educativa, pois os comerciantes já estão cientes da proibição: “eles já vêm sendo instruídos nesse sentido desde a assinatura da portaria, em 2010.” – Afirmou.
As lâmpadas incandescentes não serão mais vendidas nas lojas brasileiras a partir de amanhã. O objetivo da proibição é diminuir o custo na produção de energia, já que os modelos mais modernos economizam até 85% para produzir a mesma quantidade de luz
Por Kleber Pizão – Supervisão Rafael Cassimiro
0 comentários