09/06/17 - 17:10

MPF denuncia ex-sócio de Adriana Ancelmo por obstrução à Justiça

Em mais um desdobramento das operações Calicute e Eficiência, o Ministério Público Federal do Rio de Janeiro (MPF) apresentou uma denúncia contra o advogado Thiago Aragão por obstrução à Justiça. Thiago é ex-sócio de Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, que está preso desde janeiro, acusado de receber remessas de dinheiro ilícito da organização.
Segundo o MPF, o ex-sócio de Adriana Ancelmo forjou documentos ideologicamente falsos e constrangeu um pretenso colaborador ao propor combinação de versões para serem apresentadas aos órgãos de investigação.
De acordo com a denúncia, a organização criminosa utilizava o restaurante de Ítalo Garritano Barros, cunhado de Thiago Aragão, para a lavagem de recursos ilícitos do grupo.
Conforme as investigações, o proprietário não sabia do esquema criminoso, mas reconheceu que usou o escritório de advocacia Ancelmo Advogados para não cumprir com obrigações trabalhistas e sonegar impostos. Thiago pode ser condenado à pena de reclusão de três a oito anos, além de realizar o pagamento de multa, sem prejuízo das penas correspondentes às demais infrações penais praticadas. 
0 comentários